ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS, CLIVAGEM DE CLASSE E DECLÍNIO DA GRANDE IMPRENSA

Autores

  • FERNANDO ANTÔNIO AZEVEDO Professor associado da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i90p84-101

Palavras-chave:

eleições, campanha, mídia, comunicação política.

Resumo

O artigo faz um balanço das eleições presidenciais de 2006 e 2010 tendo como foco analítico três dimensões: as estratégias de campanha, a cobertura da grande imprensa escrita e o comportamento do eleitor. A partir dessas dimensões, discute os resultados eleitorais, a agenda-

setting do processo eleitoral e a influência da mídia para argumentar que, nesses dois pleitos: 1)houve um descolamento entre a agenda política da classe AB e a chamada “nova classe média” e os “pobres”; 2) o voto foi predominantemente “governista”, estruturado por uma clivagem de classe e orientado pelo voto pragmático e retrospectivo; e, finalmente, 3) que a influência da grande imprensa escrita ficou restrita às classes AB, que constituem seu público leitor por excelência e as principais parcelas do eleitorado oposicionista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

FERNANDO ANTÔNIO AZEVEDO, Professor associado da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Professor associado da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Downloads

Publicado

2011-08-30

Como Citar

AZEVEDO, F. A. (2011). ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS, CLIVAGEM DE CLASSE E DECLÍNIO DA GRANDE IMPRENSA. Revista USP, (90), 84-101. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i90p84-101

Edição

Seção

Dossiê