A INÉRCIA ELETRONUCLEAR

Autores

  • JOSÉ ELI DA VEIGA Universidade de São Paulo USP e Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i91p31-39

Palavras-chave:

indústria nuclear, Fukushima, transição energética.

Resumo

Depois de mostrar que a catástrofe de Fukushima não provocou
alteração nos planos de expansão da indústria nuclear, este artigo compara os argumentos dos que afirmam ser essa uma tendência inevitável com os dos que propõem que ela seja revertida. Comparação que faz pensar que os investimentos em centrais nucleares continuarão a ser feitos até que os avanços tecnológicos da energia solar as tornem obsoletas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

JOSÉ ELI DA VEIGA, Universidade de São Paulo USP e Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ).

Orientador nos programas de pós-graduação do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de São Paulo USP e do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ).

Downloads

Publicado

2011-11-30

Como Citar

VEIGA, J. E. D. (2011). A INÉRCIA ELETRONUCLEAR. Revista USP, (91), 31-39. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i91p31-39

Edição

Seção

Dossiê