TERREMOTOS E A CONVIVÊNCIA COM AS INCERTEZAS DA NATUREZA

Autores

  • MARCELO ASSUMPÇÃO Instituto de Astronomia e Geofísica da Universidade de São Paulo USP.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i91p76-89

Palavras-chave:

terremotos, risco sísmico, previsão sísmica, intraplaca.

Resumo

Apesar dos enormes esforços de geofísicos e sismólogos e de muitas décadas de pesquisa, ainda não é possível evitar tragédias como a do Haiti em 2010 e a do Japão em 2011. Mesmo assim, já há conhecimento científico e técnico para mitigar os efeitos dos terremotos. Muitos desastres, como o do Haiti, devem-se mais a dificuldades econômicas, que impedem um país de se preparar para a ocorrência de terremotos pouco frequentes mas muito fortes. Por outro lado, mesmo em países bem preparados, como o Japão, não é possível escapar totalmente ileso de desastres naturais extremamente raros. Apesar do grande avanço da sismologia, a natureza ainda guarda alguns segredos, e incertezas fazem parte da ciência tanto quanto da nossa vida cotidiana. No Brasil, terremotos fortes são extremamente raros, e a probabilidade de desastres é tão pequena que normalmente não a levamos em conta. Mas eventos extremamente raros podem ocorrer a qualquer hora. O desafio é escolher quando vale a pena investir para diminuir o risco de tais eventos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

MARCELO ASSUMPÇÃO, Instituto de Astronomia e Geofísica da Universidade de São Paulo USP.

Professor do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo USP.

Referências

ALLEN, R. “Os Poucos Segundos que Precedem um Grande Terremoto”, in Scientific American Brasil, 108, 2011, pp. 38-43.

ISC. International Seismological Centre, EHB Bulletin, Internatl. Seis. Cent., Thatcham, United Kingdom, 2011.

JORDAN, T. H. et al. “Operational Earthquake Forecasting, State of Knowledge and Guidelines for Utilization. ICEF Final Report”, in Annals of Geophysics, 54(4), 2011.

MANAKER, E. Calais; FREED, A. M. et al. “Interseismic Plate Coupling and Strain Partitioning in the Northeastern Caribbean”, in Geophysical J. International, 174, 2008, pp. 889-903.

RUEGG, J. C.; RUDLOFF, A.; VIGNY, C.; MADARIAGA, R.; DE CHABALIER, J. B.; CAMPOS, J.; KAUSEL, E.; BARRIENTOS, S.; DIMITROV, D. “Interseismic Strain Accumulation Measured by GPS in the Seismic Gap Between Constitución and Concepción in Chile”, in Physics of the Earth and Planetary Interiors, 175, 2009, pp. 78-85.

WANG, K.; CHEN, Q-F; SHIHONG, S.; Wang, A. “Predicting the 1975 Haicheng Earthquake”, in Bulletin of the Seismological Society of America, Jun 2006; 96, 2006, pp. 757-95.

Downloads

Publicado

2011-11-30

Como Citar

ASSUMPÇÃO, M. (2011). TERREMOTOS E A CONVIVÊNCIA COM AS INCERTEZAS DA NATUREZA. Revista USP, (91), 76-89. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i91p76-89

Edição

Seção

Dossiê