NO QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO? REDES SOCIAIS E SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Autores

  • MARIA CRISTINA CASTILHO COSTA Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i92p86-99

Palavras-chave:

Facebook, Mark Zuckerberg, sociedade contemporânea.

Resumo

A partir do filme A Rede Social, de David Fincher, inspirado na história da criação do Facebook, o artigo analisa o sucesso alcançado por esse empreendimento, não como resultado da inteligência e oportunismo de seu fundador, Mark Zuckerberg, mas pela maneira como proporciona aos usuários experiências que convergem com a sociedade contemporânea, marcada pelo neoliberalismo e a globalização. O texto estuda as redes sociais à luz das teorias da comunicação, expondo suas particularidades, como não linearidade, multidirecionalidade e conectividade e, embora reconheça a importância de se pertencer às redes sociais na sociedade atual, explora as contradições, os interesses e as ambiguidades que as cercam.

 

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • MARIA CRISTINA CASTILHO COSTA, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

    Professora do Departamento de Comunicações e Artes da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo ECA-USP.

Referências

AUGÉ, Marc. “A Globalização Não Difere da Colonização”. Entrevista concedida a Eduardo Febbro, correspondente de Carta Maior em Paris, 13/10/2011. Disponível em: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-globalizacao-nao-difere-da-colonizacao-dizmarc-auge.

BOUDRILLARD, Jean. Para uma Crítica à Economia Política dos Signos. Lisboa, Ed. 70, 1995.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro, Zahar, 2001.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede. São Paulo, Paz e Terra, 1999.

CAVIQUE, Luís; MENDES, Armando; SANTOS, Jorge M. A. Um Algoritmo para Encontrar a Cobertura de K-cliques em Redes Sociais, 20/10/2011. Disponível em: www.uac.pt/~amendes/currv/caviqueIO09%20pp8.pdf.

COSTA, Maria Cristina Castilho. “Sociedade Informacional”, in Revista Comunicação & Educação, 1999.

. “Interatividade: entre Graus de Liberdade e Intencionalidades Narrativas”, in Mídia, Cultura, Comunicação 2. São Paulo, Arte e Ciência, 2004.

. “O que Aprendi com Educação a Distância”, in Revista Comunicação & Educação, ano XI, vol. XI, ed. n. 2, mai.-jun./2006.

. “Novos Paradigmas para a Comunicação”, in Maria Cristina Castilho Costa (org.). Gestão da Comunicação – Projetos de Intervenção. São Paulo, Paulinas, 2009.

DÉBORD, Guy. A Sociedade do Espetáculo. Rio de Janeiro, Contraponto, 1997.

ECO, Umberto. Apocalípticos e Integrados. São Paulo, Perspectiva, 1990.

FERREIRA, Laila da Costa (org.). A Sociologia no Horizonte do Século XXI. São Paulo, Boitempo, 1997.

GATES, Bill. A Empresa na Velocidade do Pensamento. São Paulo, Companhia das Letras, 1999.

GIDDENS, Anthony. Consequências da Modernidade. São Paulo, Unesp, 1991.

. “O Governo e a Política”, in Anthony Giddens. Sociologia. Lisboa, Calouste Gulbenkian, 2009.

HOBSBAWM, Eric. O Novo Século. São Paulo, Companhia das Letras, 2009.

LÉVY, Pierre. A Conexão Planetária. São Paulo, Ed. 34, 2001.

LIPMANN, Walter. Opinião Pública. Petrópolis, Vozes, 2008.

MAFFESOLI, Michel. O Tempo das Tribos. São Paulo, Forense Universitária, 1998.

PRETTO, Nelson de Luca; SILVEIRA, Sérgio Amadeu da (orgs.). Além das Redes de Colaboração. Salvador, EDUFBA, 2008.

PRIMO, Alex. “Fases do Desenvolvimento Tecnológico e Suas Implicações nas Formas de Ser, Conhecer, Comunicar e Produzir em Sociedade”, in Nelson de Luca Pretto e Sérgio Amadeu da Silveira (orgs.). Além das Redes de Colaboração. Salvador, EDUFBA, 2008.

VAI DHYANATHAN, Siva. A Googlelização de Tudo – e Por Que Devemos nos Preocupar. São Paulo, Cultrix, 2011.

WALLERSTEIN, Immanuel et al. Para Abrir as Ciências Sociais. Lisboa, Publicações Europa-América, 1996.

Downloads

Publicado

2012-02-28

Edição

Seção

Dossiê

Como Citar

COSTA, MARIA CRISTINA CASTILHO. NO QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO? REDES SOCIAIS E SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 92, p. 86–99, 2012. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i92p86-99. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/34891.. Acesso em: 24 maio. 2024.