ANTROPOLOGIA E PIONEIRISMO: FRANCISCO E EGON SCHADEN NO IMAGINÁRIO DE SÃO BONIFÁCIO (SC)

Autores

  • PEDRO MARTINS Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).
  • TÂNIA WELTER Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i92p201-209

Resumo

ANTROPOLOGIA E PIONEIRISMO: FRANCISCO E EGON SCHADEN NO IMAGINÁRIO DE SÃO BONIFÁCIO (SC)

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • PEDRO MARTINS, Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

    Antropólogo e professor da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

  • TÂNIA WELTER, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).
    Antropóloga e pós-doutoranda na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Referências

CASTORIADIS, Cornelius. A Instituição Imaginária da Sociedade. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1993.

DELEUZE, Gilles. Conversações. Rio de Janeiro, 34, 1992.

DURAND, Gilbert. As Estruturas Antropológicas do Imaginário. São Paulo, Martins Fontes, 1997.

HARTMANN, Tekla & COELHO, Vera Penteado (orgs.). Contribuições à Antroplogia em Homenagem ao Professor Egon Schaden. São Paulo, Edusp, 1981.

JOCHEM, Toni Vidal. A Formação da Colônia Teresópolis e a Atuação da Igreja Católica (1860-1910). Dissertação de mestrado. PPGH/UFSC. Florianópolis, 2002.

JOCHEM, Toni Vidal. “Professor Francisco Schaden”, in Revista Ágora, ano VII, n. 15. Florianópolis, jul. 1992, pp. 16-19.

MARRAS, Stélio. “Pessoa e Instituição – Entrevista com João Batista Borges Pereira”, in Revista de Antropologia, v. 46, n. 2, 2003, pp. 319-45.

MARTINI, George; GARCIA, Ronaldo (orgs.). Os Impactos Sociais da Modernização Agrícola. São Paulo, Caetés, 1987.

MELIÁ, S.J., Bartolomeu. “Egon Schaden: um Nome na Etnologia Guarani”, in Revista USP, n. 13. São Paulo, CCS-USP, mar.-abr.-mai./1992, pp. 74-7.

NAVI/NEPI. Egon, Meu Irmão. Florianópolis, Navi/Nepi/UFSC, 2007 (documentário). PAULI, Evaldo. “Esperanto em Santa Catarina”, in Congresso Universal de Esperanto. Fortaleza, 3 a 10/8/2002.

PEREIRA, João Baptista Borges. “Emílio Willems e Egon Schaden na História da Antropologia”, in Estudos Avançados, 8(22), pp. 249-53, 1994.

RIBEIRO, Gustavo Lins. “Depoimento”, in Revista de Antropologia, v. 46 n. 2, 2003, pp. 351-356.

SANTOS, Sílvio Coelho dos. “A Antropologia em Santa Catarina”, in Memória da Antropologia no Sul do Brasil. Florianópolis, Edufsc/Aba, 2006, pp. 14-77.

SCHADEN, Egon (org.). Homem, Cultura e Sociedade no Brasil. Petrópolis, Vozes, 1972.

SCHADEN, Francisco. “Notas sobre a Localidade de São Bonifácio”, in IX Congresso Brasileiro de Geografia. Florianópolis, 1940.

. “A Pacificação e a Aculturação dos Xokléng”, in Revista de Antropologia, v. 1, n. 2, 1953, pp. 136-9.

. “Xokléng e Kaingáng”, in Revista de Antropologia, v. 6, n.2, 1958, pp. 105-12.

. Índios, Caboclos e Colonos. São Paulo, FFLCH-USP, 1963.

SEYFERTH, Giralda. “A Colonização Alemã no Brasil: Etnicidade e Conflito”, in Boris Fausto (org.). Fazer a América. São Paulo, Edusp, 1999, pp. 273-313.

WILLEMS, Emílio. A Aculturação dos Alemães no Brasil. São Paulo, Edusp, 1980.

Downloads

Publicado

2012-02-28

Edição

Seção

Textos

Como Citar

MARTINS, PEDRO; WELTER, TÂNIA. ANTROPOLOGIA E PIONEIRISMO: FRANCISCO E EGON SCHADEN NO IMAGINÁRIO DE SÃO BONIFÁCIO (SC). Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 92, p. 201–209, 2012. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i92p201-209. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/34992.. Acesso em: 24 maio. 2024.