Ciência e inovação

Autores

  • Glaucius Oliva Universidade de São Paulo. Instituto de Física de São Carlos-USP
  • Felizardo Penalva da Silva Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i93p59-68

Palavras-chave:

estratégia de desenvolvimento, conhecimento, ciência, inovação, estratégia.

Resumo

Sob a pressão seletiva das necessidades, a espécie humana aprendeu a pesquisar, acumular conhecimento e inovar. Essa foi a estratégia central na evolução humana, que tem a ciência e a inovação como faces complementares da mesma moeda. No Brasil, superada a fase predatória colonial, essa estratégia de acumulação de conhecimento como premissa da inovação se faz sentir após a Segunda Guerra Mundial, com os investimentos em ciência e tecnologia para garantir a soberania e o desenvolvimento econômico e social. O modelo adotado foi o de se criar um forte programa de capacitação no país e no exterior juntamente com um programa de apoio à pesquisa científica, promovendo-se numa primeira etapa a geração de conhecimento que, fatalmente, levaria à sua utilização na inovação. Apesar da falta de consenso em relação aos indicadores utilizados para medir e comparar nosso grau de desenvolvimento científico e tecnológico, os resultados sugerem que já alcançamos um estágio respeitável, tanto do ponto de vista qualitativo quanto quantitativo, na geração do conhecimento necessário para darmos um salto em relação à inovação no contexto de uma sociedade moderna que busca o desenvolvimento econômico e social em bases sustentáveis.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Glaucius Oliva , Universidade de São Paulo. Instituto de Física de São Carlos-USP

    Professor titular do Instituto de Física de São Carlos-USP e presidente do CNPq.

  • Felizardo Penalva da Silva , Universidade de Brasília

    Professor aposentado de Genética da UnB e chefe de gabinete do CNPq.

Referências

CAPOZZOLI, Ulisses (ed. e org.). “História da Ciência no Brasil”, in Scient. American, v. 1, São Paulo, Dueto, 2009.

CGEE. Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação – 2011/2015. MCT, 2011.

GALEMBECK, F. “Avaliação do Perfil Atual da Pesquisa Aplicada no Brasil”, in Ricardo U. Sennes e A. Britto Filho (orgs.). Inovações Tecnológicas no Brasil. São Paulo, Cultura, 2011.

ZAGO, M. A. “Evolução e Perfil da Produção Científica Brasileira”, in Ricardo U. Sennes e A. Britto Filho (orgs.). Inovações Tecnológicas no Brasil. São Paulo, Cultura, 2011.

Downloads

Publicado

2012-05-30

Como Citar

OLIVA , Glaucius; SILVA , Felizardo Penalva da. Ciência e inovação. Revista USP, São Paulo, Brasil, n. 93, p. 59–68, 2012. DOI: 10.11606/issn.2316-9036.v0i93p59-68. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/45002.. Acesso em: 25 jun. 2024.