Pensamento como margem, lacuna e falta: memória, trauma, luto e esquecimento

  • Paulo Endo Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Palavras-chave: memória social, luto, esquecimento, trauma

Resumo

Este artigo examina alguns conceitos fundamentais nos estudos sobre a memória social; destaca a importância de contextualizar o desenvolvimento desses conceitos tanto na produção intelectual sobre o tema quanto em seus usos no interior das chamadas “lutas pela memória”. O artigo privilegia a discussão das experiências-conceito de luto, trauma e esquecimento e propõe aos estudos sobre a memória que levem em conta a abundante produção de conceitos e tensões continuamente produzidos nesse campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Endo, Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia

É psicanalista e professor do Instituto de Psicologia da USP e da Pós-Graduação Interdisciplinar em Humanidades, Direitos e Outras Legitimidades da FFLCH-USP.

Publicado
2013-08-28
Como Citar
Endo, P. (2013). Pensamento como margem, lacuna e falta: memória, trauma, luto e esquecimento. Revista USP, (98), 41-50. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i98p41-50
Seção
Dossiê