[1]
R. . Mantovani, “A tensão entre o silêncio e o discurso em Haneke”, Rev. USP, vol. 1, nº 129, p. 127-136, out. 2021.