[1]
J. F. COSTA, “NÃO MAIS, NÃO AINDA: A PALAVRA NA DEMOCRACIA E NA PSICANÁLISE”, Rev. USP, nº 37, p. 108-119, maio 1998.