[1]
J. GUINSBURG, “KAFKA, A ICONICIDADE DE UMA ESCRITURA”, Rev. USP, nº 38, p. 102-104, ago. 1998.