[1]
S. R. RUFINONI, “SUBJETIVIDADE NEGATIVA SOB O SIGNO DA ESCRAVIDÃO”, Rev. USP, nº 90, p. 193-199, ago. 2011.