Neoliberalismo e sujeito

construção da identidade, ressignificação do sofrimento e exclusão da diferença

Autores

  • Helena Costa Rossi
  • Cláudio Kazuo Akimoto Júnior

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v113i0p761-774

Palavras-chave:

Neoliberalismo, Racionalidade, Subjetividade, Diagnóstico, Desempenho, Identidade, Exclusão

Resumo

Inspirando-se na identificação do neoliberalismo como racionalidade, e como manifestação de uma nova subjetividade, esta pesquisa propõe-se a compreender como o processo de transformação e instituição do sujeito neoliberal é estabelecido e se condiciona sob parâmetros de desempenho. A consequente inadequação a estes parâmetros é inserida no discurso dos diagnósticos psiquiátrico-psicológicos, ensejando uma ressignificação do sofrimento. Em consequência, alteram-se as formas de reconhecimento identitário, determinando-se espaços de exclusão em relação ao diferente. Como resultado de pesquisa bibliográfica (descritiva e exploratória), sujeita ao método interpretativo (descrição, conceituação, caracterização e apontamento de consequências), possibilitou-se, então, compreender como a nova racionalidade neoliberal intervém na construção da identidade e na ressignificação do sofrimento, definindo e estabelecendo espaços de exclusão em relação ao diferente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-12-21

Como Citar

Rossi, H. C., & Akimoto Júnior, C. K. (2018). Neoliberalismo e sujeito: construção da identidade, ressignificação do sofrimento e exclusão da diferença. Revista Da Faculdade De Direito, Universidade De São Paulo, 113, 761-774. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v113i0p761-774

Edição

Seção

Trabalhos Acadêmicos de Graduação