Judaísmo: antigo e moderno. Observância majoritária ao direito talmúdico. Direitos humanos

Autores

  • Antonio Augusto Machado de Campos Neto Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v114p69-100

Palavras-chave:

Resumo sucinto do Judaísmo antigo e moderno., Direito Talmúdico., Diásporas romana, oriental, sefardita e asquenaze., Direitos Humanos., Israel moderna.

Resumo

Em premissa maior, o Judaísmo não envolve somente rituais, conhecimentos religiosos ou cerimoniais. A função é a de extrema compreensão na conduta de um sistema de vida em qualquer circunstância e situação de vida aos seus seguidores. A sua doutrina implica estudos da Thorah, o Livro das Leis judaicas, o qual estabelece minuciosamente as ações corretas a se realizar, enfatizando a crença de que a Fé é conquistada por intermédio dessas ações, extraídas da própria vontade encontrada no âmago do Espírito de cada indivíduo. O conjunto do Judaísmo está descrito nas Sagradas Escrituras; Livros que compõem a Bíblia Sagrada no “Velho Testamento”, divididos em três partes, a saber: a Lei (Thorah), os Profetas (Nebi’im) e os Escritos Sapienciais ou Hagiógrafos (Ketubin). Cumpre salientar que Thorah tem o significado original de instrução divina transmitida a um profeta ou sacerdote escolhidos, individualmente, pelo Criador-de-Todas-as-Coisas, tornando-se herança imbatível do Povo judeu: verdadeiro guia de vida; todavia, ensinamentos consistentes de preceitos, a palavra Thorah é invariavelmente traduzida como Lei. Por último, Thorah tem a denominação de Pentateuco, composta de cinco Livros, a saber: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio e nela estão registrados os primeiros períodos da História de Israel, desde a libertação dos israelitas por Moisés da escravidão no Egito. A Thorah, segundo os rabinos, possui 613 preceitos, 248 mandamentos e 365 proibições, cujo conteúdo teria sido escrito por Moisés até 1225 a.C. Algumas Nações nasceram para brilhar – caso de Israel –, uma vez não se tratar de uma história qualquer, incluindo o legado deixado à Humanidade, por meio do Judaísmo – antigo e moderno –, perpetuado por um Povo, escolhido pelo Deus Único – os israelitas –, que eternamente deve ser narrada e repassada aos futuros homens deste pequeno e incrível planeta ... a nossa Casa! Premissa final: Talmude significa ensinamentos; trata-se de compilação literária, redigida em hebraico e aramaico que, por sua vez, reúne debates e discussões dos antigos rabinos acerca de vasta gama de questões religiosas e sociais, existindo em duas versões: Talmude Babilônico e Talmude Palestino, cuja observância é regida em tempos atuais do sistema jurídico israelense e pedra fundamental do Judaísmo rabínico, a exemplo dos Direitos Humanos, muito avançados na Israel moderna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-10-26

Como Citar

Campos Neto, A. A. M. de. (2019). Judaísmo: antigo e moderno. Observância majoritária ao direito talmúdico. Direitos humanos. Revista Da Faculdade De Direito, Universidade De São Paulo, 114, 69-100. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v114p69-100

Edição

Seção

Trabalhos Acadêmicos