Negociação e conflito no direito internacional: cinco mil anos de registro da história

Autores

  • Paulo Borba Casella Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v114p185-230

Palavras-chave:

Negociação, Conflito, Direito Internacional, Retórica, Discurso, Guerra e paz

Resumo

‘Negociação’ e ‘conflito’ seriam termos essenciais para resumir, em poucas palavras, o sentido da evolução do Direito Internacional. Na sua longa, diversificada e complexa trajetória na história da humanidade, o Direito Internacional se estende por mais de cinco mil anos, desde quando se conservam registros históricos por escrito. Não por acaso, o Direito Internacional se faz presente e necessário, tanto no encaminhamento de posições divergentes, tendendo a alcançar composição, se não amigável, ao menos pacífica – em todas as esferas e manifestações possíveis da ‘negociação’, desde sempre e em toda parte, como também o Direito Internacional se inscreve e tem papel relevante a desempenhar, quando estes mecanismos ‘pacíficos’, quer de cunho jurídico ou diplomático, não conseguem dar conta das questões presentes (“jus ad bellum”), e pode ocorrer a necessidade de se ter de passar quer a meios coercitivos para enfrentamento de divergências, ou mesmo chegar ao extremo do conflito armado (“jus in bello”) – coarctado pelo Direito Internacional vigente às hipóteses de “legítima defesa”, como regulado no art. 51 da Carta da ONU. Como em outros ramos do conhecimento e da atividade humana, os conceitos têm de ser precisados, também no Direito Internacional: seus conteúdos precisam ser claramente delimitados, para que sejam efetivamente entendidos e aplicados. Já advertia Tucídides (c. 465 – c. 395 a.C.), na História da guerra do Peloponeso, “o sentido normal das palavras, em relação aos atos, muda segundo as veleidades dos homens”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-10-26

Como Citar

Casella, P. B. (2019). Negociação e conflito no direito internacional: cinco mil anos de registro da história. Revista Da Faculdade De Direito, Universidade De São Paulo, 114, 185-230. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v114p185-230

Edição

Seção

Trabalhos Acadêmicos