Robert Cover, a “virada linguística” e a interpretação constitucional

Autores

  • Ricardo Alessandro Castagna Universidade de São Paulo. Faculdade de Direito

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v114p561-581

Palavras-chave:

Robert M. Cover, Interpretação, Hermenêutica, Virada linguística, Interpretação constitucional

Resumo

O presente ensaio visa realizar uma breve análise a respeito das posições de Robert M. Cover sobre a interpretação legal, a partir das noções principais de nomos e de narrativas exploradas por Cover. Com a identificação destes elementos, será realizado um cotejamento com as correntes de tradição empírica da hermenêutica jurídica nascidas a partir da chamada “virada linguística”, e sua relação com a interpretação constitucional, para a qual convergem as principais questões pertinentes à construção da narrativa jurisprudencial e seu efeito transformador do universo jurídico. Como resultado, pretende-se identificar os limites à atividade interpretativa de textos legais, comuns na obra de Cover e na doutrina contemporânea da hermenêutica jurídica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-10-26

Como Citar

Castagna, R. A. (2019). Robert Cover, a “virada linguística” e a interpretação constitucional. Revista Da Faculdade De Direito, Universidade De São Paulo, 114, 561-581. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8235.v114p561-581

Edição

Seção

Trabalhos Acadêmicos de Pós-Graduação