[1]
G. M. F. N. Hironaka, “Famílias paralelas”, Rev. Fac. Direito Univ. São Paulo, vol. 108, p. 199-219, nov. 2013.