[1]
A. de C. Ramos, “Pluralidade das fontes e o novo Direito Internacional Privado”, Rev. Fac. Direito Univ. São Paulo, vol. 109, p. 597-620, dez. 2014.