Observações sobre casterofilose em equideos da região de Araçatuba, Estado de São Paulo, Brasil

Autores

  • Uriel Franco Rocha Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Zoologia Médica e Parasitologia, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v5i1p17-26

Palavras-chave:

O artigo não apresenta palavras-chave.

Resumo

Durante os anos de 1948 e 1949, numa fazenda da região de Araçatuba, neste Estado, onde algumas dezenas de cavalos, mortos por várias causas, foram necropsiados, todos êles apresentavam gasterofilose duodenal. A pesquisa de ovos de Gasterophilidae nos pêlos de cêrca de 300 equídeos existentes nos pastos da referida fazenda revelou-se positiva em todos êles. 20 cavalos e 5 burros foram então separados em báias individuais e durante 30 dias as suas fezes cuidadosamente examinadas. Findo êsse tempo, 19 dos cavalos e 1 dos burros tinham se mostrado positivos pelo encontro de larvas nas fezes, numa percentagem de 80% do total. 56 dessas larvas, cultivadas “in vitro” com terra levemente úmida, puparam, dando saída ao imago num prazo que variou de 15 a 25 dias, tempo esse consideravelmente menor do que o referido pelos autores, que mencionam 30 a 40 dias. Quatro gráficos são apresentados, um mostrando a curva de frequência dos diferentes tempos de eclosão dos adultos obtidos de 56 larvas e os outros mostrando as variações de temperatura, pressão atmosférica e umidade do ar durante as culturas. O estudo das larvas de 3º instar e dos adultos obtidos em culturas permite para a espécie o diagnóstico de Gasterophilus nasalis (Linnaeus, 1758).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1953-12-14

Como Citar

Rocha, U. F. (1953). Observações sobre casterofilose em equideos da região de Araçatuba, Estado de São Paulo, Brasil. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária, Universidade De São Paulo, 5(1), 17-26. https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v5i1p17-26

Edição

Seção

NÃO DEFINIDA