Pêso ao nascer e crescimento ponderal de bovinos holandeses puros por cruzamento numa fazenda de Campinas (E. de S. Paulo)

Autores

  • João Soares Veiga Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Zootecnia Especial e Exterior dos Animais Domésticos, São Paulo, SP
  • Armando Chieffi Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Zootecnia Geral, Genética Animal e Bromatologia, São Paulo, SP
  • Fernando Andreasi Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Zootecnia Geral, Genética Animal e Bromatologia, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v4i2p303-314

Palavras-chave:

O artigo não apresenta palavras-chave.

Resumo

Num rebanho de gado Holandês composto de animais “ puros por cruzamento”, foram estudados o pêso ao nascer dos produtos masculinos e femininos e o desenvolvimento ponderai das fêmeas da primeira à vigésima-sexta semana de idade. Através dêsse estudo verificou-se que o pêso ao nascer dos animais estudados
é igual a 35,52 ± 0,49 kg para os machos ( 126 indivíduos) e 33.08 ± 0,41 para as fêmeas (140 indivíduos), sendo a diferença entre ambos considerada significativa. Estudando as diferenças entre pêsos de machos e de fêmeas por ordem de gestação, verificou-se que apenas entre produtos de segunda cria é que a diferença é significativa, sendo os pêsos dos produtos masculinos e femininos, em outras parições, prática e estatisticamente iguais. A influência da ordem da parição sôbre o pêso dos bezerros ao nascer, citada por vários autores, não foi evidenciada neste trabalho, isto é, não houve diferença significativa entre o pêso ao nascer de bezerros oriundos da primeira cria, quando comparados com os de outras crias. Entretanto, diferenças significativas
foram encontradas, na vigésima-sexta semana, quando se compararam os pêsos de bezerros de primeira cria com os de outras crias (2.ª, 3.ª, 4.ª e 5.ª). Quando essa comparação foi feita entre bezerros de primeira cria e bezerros oriundos de vacas com 4 ou mais crias, as diferenças foram significativas na 5.ª, na 10.ª', na 15.ª e na 20.ª semanas, além de o ser na 26.ª. Foi encontrada correlação significativa direta entre o pêso ao nascer e o pêso de animais aos seis meses de idade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1950-12-14

Como Citar

Veiga, J. S., Chieffi, A., & Andreasi, F. (1950). Pêso ao nascer e crescimento ponderal de bovinos holandeses puros por cruzamento numa fazenda de Campinas (E. de S. Paulo). Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária, Universidade De São Paulo, 4(2), 303-314. https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v4i2p303-314

Edição

Seção

NÃO DEFINIDA