A prova da ovulação da coelha no diagnóstico da prenhez da égua puro sangue inglês (dados obtidos em quatro estações de monta - 1945-1946 a 1948-1949)

Autores

  • Laerte Machado Guimarães Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Moléstias Infectuosas e Parasitárias, São Paulo, SP
  • José de Fatis Tabarelli Neto Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Terapêutica, Farmacologia e Arte de Formular, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v4i2p339-356

Palavras-chave:

O artigo não apresenta palavras-chave.

Resumo

Descreve-se neste trabalho a utilização da prova da ovulação da coelha, no diagnóstico da prenhez da égua puro sangue inglês, durante quatro estações de monta. A técnica desenvolvida foi a preconizada pela maioria dos autores que no assunto têm trabalhado, acrescida de algumas modificações. Um total de 77 éguas foi submetido à prova, tendo-se efetuado 233 reações,
para a obtenção de 185 resultados. A confirmação dêsses resultados foi feita posteriormente: a) pelo parto ou sua ausência; b) pelo abôrto; c) pela volta do cio; d) nos casos em que ocorreu a morte da égua inspecionada, a confirmação foi efetuada pela necropsia da mesma. Dos 185 resultados obtidos, 169 foram concordantes e 16 discordantes; sendo êstes últimos constituídos por 15 falsos positivos e 1 falso negativo. Dos resultados positivos, 44,09% foram obtidos antes do 49.9 dia da última
cobertura. Devemos assinalar que 25,98% dêsses últimos resultados, pertence a reações efetuadas antes do 45.9 dia. Os demais resultados positivos, perfazendo 55,90%, correspondem àquelas reações levadas a efeito após o 49.9 dia, sendo que somente três delas ultrapassaram o 84.ª dia da última cobertura.
A percentagem de eficácia do método, será igual a 99,45%, caso não considerarmos os 15 resultados falsos positivos como falha do método. No caso contrário, ela terá o valor de 91,35%. Em um único caso estudado, as provas efetuadas após a ocorrência de abôrto, foram positivas no 8.º e 25.º dias após o mesmo, sendo negativas, aquelas efetuadas posteriormente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1950-12-14

Como Citar

Guimarães, L. M., & Tabarelli Neto, J. de F. (1950). A prova da ovulação da coelha no diagnóstico da prenhez da égua puro sangue inglês (dados obtidos em quatro estações de monta - 1945-1946 a 1948-1949). Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária, Universidade De São Paulo, 4(2), 339-356. https://doi.org/10.11606/issn.2318-5066.v4i2p339-356

Edição

Seção

NÃO DEFINIDA