Influência da gestação e do puerpério sobre o quadro hemático de bovinos da raça Holandesa branca e preta

Autores

  • José Luiz D'Angelino Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia e Clínica Médicas, São Paulo, SP
  • Leonardo Miranda de Araújo Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia e Clínica Médicas, São Paulo, SP
  • Eduardo Harry Birgel Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia e Clínica Médicas, São Paulo, SP
  • Wanderley Pereira de Araujo Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia e Clínica Médicas, São Paulo, SP
  • Carlos Eduardo Reichmann Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Patologia e Clínica Médicas, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v14i1p11-21

Palavras-chave:

Hematologia, Prenhez (bovinos), Puerpério, Quadro hemático

Resumo

As variações do quadro hemático de bovinos em gestação foram estudadas em 75 novilhas da raça holandesa branca e preta. No final da gestação observou-se um aumento estatisticamente significante do volume médio de hemácias (VCM), responsável direto pelo maior valor do hematócrito, no mesmo período. De maneira contrária, por permanecerem inalteradas as taxas de hemoglobina, observou-se uma diminuição estatisticamente significante da concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM) no final da gestação. A contagem global de leucócitos e os diferentes tipos destas células não sofreram influência estatisticamente significantes da gestação e do puerpério. Os resultados obtidos para o grupo das novilhas vazias, de animais na fase inicial da gestação, entre 4 e 6 meses de gestação, de novilhas na fase final da gestação e vacas durante o puerpério, foram respectivamente:

Hemácias x 106 (mm 3 - 6,01; 5,89; 5,95; 5,95 e 6,39

hemoglobina g% - 9,63; 10,22; 10,24; 9,85 e 9,58

hematócrito % - 27,52; 28,79; 29,05; 31,62 e 28,93

vol. cop. médio µ3 - 46,43; 49,41; 49,17; 53,57 e 44,63

hemoglob. corp. média ϒϒ 16,27; 17,47; 17,28; 16,82 e 15,18

conc. Hemoglob. corp. média % - 34,63; 35,15; 35,20; 31,13 e 33,03

Leucócitos x 103 mm3 - 16,17; 18,45; 16,14; 18,03 e 15,15

% - 21,7; 24,3; 19,1; 18,0 e 24,8

Neutrófilos mm3 _ 3528,7; 4505,7; 3026,1; 3198,5 e 3616,6

% - 3,9; 3,9; 4,9; 4,9 e 4,1

Eosinófilos mm3_ 625,7;734,5; 803,9; 925,3 e 605,3

% - 0; 0,1; 0,2; 0,1 e 0,1

Basófilos mm3 _ 0; 15,3; 33 6; 22,1 e 19,7

% - 72,4; 67,9; 74,5; 74,9 e 69,1

Linfócitos mm3 _ 11673 6; 12894,3; 12067,8; 13524,6 e 10650,2

% - 2,1; 1,3; 1,3; 2,0 e 1,8

Monócitos mm3 _ 351,0; 281 9; 209,0; 355 3 e 261,5

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1977-03-15

Como Citar

D’Angelino, J. L., Araújo, L. M. de, Birgel, E. H., Araujo, W. P. de, & Reichmann, C. E. (1977). Influência da gestação e do puerpério sobre o quadro hemático de bovinos da raça Holandesa branca e preta. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 14(1), 11-21. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v14i1p11-21

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS