Estudo da função tiróides em equinos machos e fêmeas Puro Sangue Inglês, em diferentes tempos, após terem vencido carreira no Hipódromo de Cidade Jardim, mediante a utilização dos testes “in vitro” 125I-T3 e 125I-T4

Autores

  • Benedicto Wlademir de Martin Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia e Obstetrícia, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v14i2p199-203

Palavras-chave:

Tiróide (função), Equinos, Testes "in vitro"

Resumo

Foram estudados 9 animais, sendo 5 fêmeas e 4 machos, onde se observou, também, dados sobre idade, peso, pulso, respiração e temperatura, tomadas antes e depois da corrida, além dos valores dos Testes T3 e T4 dos soros colhidos, 30, 60, 90 e 120 minutos após a prova. Foram feitas análises de variância e de regressão para os resultados dos Testes T3 e T4 obtidos neste lote. Para o Teste T3 houve significância quanto ao sexo observando-se, também, regressão linear, obtendo-se o mesmo para o Teste T4, sem regressão linear. Confrontamos os dados referentes ao Teste T3 deste lote com os conseguidos de soros de equinos, machos e fêmeas, em descanso e em trabalho, com os valores obtidos em fêmeas em gestação acima de 90 dias, verificando-se significância estatística mediante a análise da variância. Aplicando-se o Teste de Tukey, evidenciamos, neste caso, que os 3 lotes diferiam entre si. Os dados referentes ao Teste T4, de soros de equinos, machos e fêmeas, após terem vencido corrida, em descanso, em trabalho, com dados obtidos de fêmeas em gestação acima de 90 dias, verificando-se à custa da análise da variância, significância estatística. Aplicando-se o teste de Tukey aos 4 lotes, observou-se que apenas o lote dos equinos em descanso diferiu dos demais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1977-09-15

Como Citar

Martin, B. W. de. (1977). Estudo da função tiróides em equinos machos e fêmeas Puro Sangue Inglês, em diferentes tempos, após terem vencido carreira no Hipódromo de Cidade Jardim, mediante a utilização dos testes “in vitro” 125I-T3 e 125I-T4. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 14(2), 199-203. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v14i2p199-203

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS