Irrigação do nó sinu-atrial em carneiros da raça Merino

  • Orlando Marques de Paiva Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia e Obstetrícia, São Paulo, SP
  • Antonio Fernandes Filho Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Departamento de Cirurgia e Obstetrícia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Artérias (irrigação), Nó sinu-atrial, Anatomia (carneiros)

Resumo

Dissecções e diafanizações foram empregadas para estudo da irrigação arterial do nó sinu-atrial, em carneiros da raça Merinos. Nos 75 corações examinados, o território ocupado pelo tecido nodal é servido quer exclusivamente por colaterais da artéria coronária direita, ou seja. pelos rami proximalis atrii dextri e inteimedius atrii dextri (57,3% ± 5,7), quer predominantemente pelo ramus proximalis atrii sinistri (33,3% ± 5,4), oriundo da artéria coronária esquerda; neste caso registra-se sempre a participação secundária do ramus intermedius atrii dextri. Os três citados ramis, associados, podem suprir aquele território (5,3% ± 2,5), mas a contribuição do ramus proximalis atrii sinistri, umas poucas vezes (4,0% ± 2,2), é considerada duvidosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1978-03-15
Como Citar
Paiva, O., & Fernandes Filho, A. (1978). Irrigação do nó sinu-atrial em carneiros da raça Merino. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 15(1), 31-44. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v15i1p31-44
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS