Geotricose em equino Puro Sangue Inglês

  • Eduardo do Nascimento Mós Universidade de São Paulo, Instituto de Ciências Biomédicas, São Paulo, SP
  • Romeu Macruz Jockey Club de São Paulo, São Paulo, SP
  • Maria Rosa dos Santos Jockey Club de São Paulo, São Paulo, SP
  • Edward Porto Universidade de São Paulo, Instituto de Medicina Tropical de São Paulo, São Paulo, SP
Palavras-chave: Geotricose (equinos)

Resumo

Relatou-se fungo isolado de equino P.S.I., de 3 anos de idade, de sexo masculino, alazão, que apresentava como sintoma principal diarreia fétida há 15 dias não cedendo aos anti diarreicos habitualmente utilizados. A morte sobreveio ao 16º dia. A necropsia diagnosticou-se caquexia acentuada tendo-se observado nódulos esbranquiçados de aproximadamente 1 cm de diâmetro, disseminados na pleura, músculo cardíaco, tireoide, baço, adrenal e rins. A histopatologia notou-se: acentuada tireoidite e broncopneumonia purulentas, miocardite purulenta e necrótica e enterite crônica necrosante. Em todos esses órgãos foram vistas inúmeras hifas septadas. Do isolamento a partir dos nódulos de diversos órgãos feito em ágar sabouraud-dextrose com cloranfenicol e em Àgar mycosel, obteve-se entre o 5º e 7º dias, crescimento de um fungo, em cultura pura identificado morfológica e bioquimicamente como Geotrichum candidum.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1978-03-15
Como Citar
Mós, E. do, Macruz, R., Santos, M. R. dos, & Porto, E. (1978). Geotricose em equino Puro Sangue Inglês. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 15(1), 93-98. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v15i1p93-98
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS