Estudo comparativo da eliminação de água por via intestinal entre taurinos e zebuinos alimentados com capim fresco

  • Uriel Franco Rocha Universidade de São Paulo, Instituto de Ciências Biomédicas, São Paulo
  • Maria Ely Miserochi de Oliveira Universidade de São Paulo, Instituto de Ciências Biomédicas, São Paulo, SP
  • João Silva Marcondes Veiga Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • José Carlos Machado Nogueira Filho Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Maria Cecilia Marcondes Veiga Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Zebuinos, Taurinos, Fezes, Água

Resumo

Na presente investigação objetivou-se comparar a eliminação de água, por via intestinal, entre Bos taurus e Bos indicus. As amostras de fezes foram colhidas de 8 fêmeas, sendo que 4 destas eram produtos de cruzamento Dinamarquês x Flamengo (Lote I) e 4de raça Nelore “puras de origem” (Lote II), com idades variando entre18 e 24 meses, clinicamente sadias e pertencentes ao Centro Intraunidadede Zootecnia e Indústrias Pecuárias “Fernando Costa” situado em Pirassununga, Estado de São Paulo. Os animais foram confinados em baias individuais, cobertas, e recebiam como alimento “capim elefante Napier” (Pennisetum purpureum Schum), recém colhido, picado e fornecido “ad libitum” em cochos, além de água à vontade. Durante o período de observação, 10 dias consecutivos, a temperatura ambiente flutuou entre os limites de 8°C e 24°C. As determinações de água nas fezes foram realizadas segundo o método adotado pela AOAC e os resultados expressos em ml por unidade de peso metabólico (WKg0,75). As variações observadas entre as médias dos animais de raça europeia (15,90%), determinaram diferenças de significância estatística. No entanto, para os zebuínos (5,18%) as diferenças entre indivíduos puderam ser atribuídas ao acaso. Em relação à variabilidade entre dias, os taurinos mostraram valores ligeiramente menores (de 9,26% a 21,62%) que os zebuínos (de 14,87% a25,21%). Quanto aos volumes eliminados, os taurinos mostraram valores médios sempre mais elevados que os zebuínos, sendo que o mais baixo valor encontrado para o primeiro grupo (129,07 ± 5,11ml) animal no.1, foi sensivelmente superior a mais alta eliminação mostrada (117,06 ± 6,61 ml) pelo animal no.5, do lote II. As diferenças entre lotes puderam ser consideradas de significância estatística.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1981-09-15
Como Citar
Rocha, U., Oliveira, M., Veiga, J., Nogueira Filho, J. C., & Veiga, M. C. (1981). Estudo comparativo da eliminação de água por via intestinal entre taurinos e zebuinos alimentados com capim fresco. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 18(2), 117-122. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v18i2p117-122
Seção
ZOOTECNIA