Estudo da composição mineral de algumas plantas forrageiras oriundas do Estado do Mato Grosso do Sul. II. Ferro

  • Flávio Prada Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Hélio Galuppo Russo
  • Flora Zylberkan
  • Jeferson Ignácio de Araújo
  • Cássio Xavier de Mendonça Junior Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Maria Amélia Zogno Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Plantas forrageiras, Composição mineral, Ferro

Resumo

Foi realizado levantamento sobre a quantidade de ferro contida em quatro gramíneas - capim Colonião (Panicum maximum), Jaraguá (Ilyparrhenia rufa (Ness) Stapf), Pangola (Digitaria decumbens Slent) e capim Angolinha (Eriochloa polystachya (H.B.K.) Hitche) colhidos mensalmente durante um ano, no município de Brasilândia área de 14820 hectares - Mato Grosso do Sul. As médias encontradas foram de 131,0, 311,2, 476,2 e 258,1 p.p.m. para os capins, respectivamente, Colonião, Jaraguá, Pangola, Angolinha. O Pangola com média de 476,2 diferiu significativamente do Colonião - 131,0 p.p.m.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1981-09-15
Como Citar
Prada, F., Russo, H., Zylberkan, F., Araújo, J., Mendonça Junior, C., & Zogno, M. A. (1981). Estudo da composição mineral de algumas plantas forrageiras oriundas do Estado do Mato Grosso do Sul. II. Ferro. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 18(2), 123-129. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v18i2p123-129
Seção
ZOOTECNIA