Anestesia geral no cão. III. Emprego da associação de cloridrato de xilazina e pentobarbital sódico

  • Antonio Matera Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Paulo Sérgio de Moraes Barros Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Rosano Elias Randi Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Angelo João Stopiglia Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Anestesia (cães), Pentobarbital sódico, Xilazina

Resumo

Estudou-se o comportamento de 60 animais submetidos a tratamento cirúrgico durante anestesia fornecida pela injeção endovenosa de 1,01 a 1,50 mg/kg de cloridrato de xilazina e pentobarbital sódico administrado em quantidades diferentes e de acordo com a necessidade do ato operatório. Os resultados permitiram agrupar os animais segundo a duração do ato operatório e a quantidade de barbitúrico consumido 37 animais (61,66%) foram operados em 17,43 minutos em média, com a dose anestésica inicial, representada por 5,09 mg/kg de pentobarbital sódico; 19 animais (31,66%) necessitaram para 30,26 minutos, uma dose adicional, utilizando 10,27 mg/kg; 3 casos (5,00%) exigiram em 48,33 minutos, duas doses adicionais, totalizando 15,02 mg/kg e apenas um cão (1,66 %) recebeu três doses adicionais atingindo 18,92 mg/kg de barbitúrico para um ato cirúrgico realizado em 70,00 minutos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1982-09-15
Como Citar
Matera, A., Barros, P. S., Randi, R., & Stopiglia, A. J. (1982). Anestesia geral no cão. III. Emprego da associação de cloridrato de xilazina e pentobarbital sódico. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 19(2), 135-138. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v19i2p135-138
Seção
PATOLOGIA ANIMAL