Produção de leite em pastagens de gramíneas adubadas versus pastagens consorciadas de gramíneas e leguminosas, manejadas em contínuo ou em rotação

  • Carlos de Sousa Lucci Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • José Carlos Machado Nogueira Filho Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Vicente Borelli Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Geraldo Leme da Rocha Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo, Instituto de Zootecnia, Nova Odessa, SP
Palavras-chave: Forragens (avaliação), Leite (produção), Pastagens (manejo)

Resumo

Doze vacas lactantes, com porte físico e produções de leite semelhantes e no mesmo estágio de lactação, sendo duas Flamengo-Dinamarquesas e dez mestiças Europeu-tropical, foram utilizadas em delineamento inteiramente casualizado, distribuídas conforme esquema fatorial 2x2, para os seguintes tratamentos: A) pastagens de capim de Rhodes (Chloris gayana), adubadas com 100 kg de nitrogênio por hectare por ano, em manejo contínuo; B) idem ao tratamento A, em manejo rotacionado; C) pastagens de capim de Rhodes consorciadas com soja perene (Glicine wightii), em manejo contínuo); D) idem ao tratamento C, em manejo rotacionado. A lotação animal foi 3,3 animais/ha em todos os tratamentos. As produções de leite e os ganhos de peso diários, foram respectivamente: A=8,9kg e 0,360kg; B=9,6kg e 0,767kg ;0=7,2kg e 0,380kg e D=7,8kg e 0,066kg. A análise estatística mostrou diferença significativa (p≤ 0,05) favorecendo as pastagens adubadas, em relação às consorciadas com leguminosas, em qualquer dos tipos de manejo. O experimento foi executado nos meses de novembro, dezembro e janeiro, durante 8 semanas consecutivas após período pre-experimental de 21 dias.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1982-09-15
Como Citar
Lucci, C., Nogueira Filho, J. C., Borelli, V., & da Rocha, G. (1982). Produção de leite em pastagens de gramíneas adubadas versus pastagens consorciadas de gramíneas e leguminosas, manejadas em contínuo ou em rotação. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 19(2), 167-172. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v19i2p167-172
Seção
ZOOTECNIA