Desempenho e rendimento da carcaça de frangos submetidos a rações contendo diferentes níveis energéticos

  • Cassio Xavier de Mendonça Junior Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Carcaça (rendimento), Energia alimentar, Frangos de corte (desempenho)

Resumo

Para o presente estudo, foram utilizadas aves sexadas da linhagem Indian River, alimentadas desde o nascimento até 8 semanas de idade com rações de alto (3.200 kcal EM/kg) e baixo (2 3 00 kcal EM/kg) nível energético e com 3 teores de proteína (23%: 1-21 dias; 21%: 22-42 dias e 19%: 43-56 dias de idade). Ao término do período experimental, as aves submetidas às rações de alto nível energético apresentaram melhores índices de conversão alimentar e peso vivo que as alimentadas com rações de baixa energia. Não foi verificada diferença significativa entre os consumos de ambas as rações estudadas. As aves dos lotes de alta energia propiciaram, para todos os tipos de carcaças estudados, pesos e rendimentos significantemente superiores aos obtidos para as aves alimentadas com rações de baixa energa. Os machos apresentaram menores percentuais de perdas, após a sangria e depenação, que as fêmeas. As carcaças advindas das aves submetidas à ração de baixa energia absorveram, após o pré-resfriamento, percentagem significantemente mais elevada de água que as de alta energia. Os níveis percentuais de retenção de água foram significantemente mais elevados para as fêmeas quando comparados com aqueles obtidos nas carcaças dos machos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1983-09-15
Como Citar
Mendonça Junior, C. (1983). Desempenho e rendimento da carcaça de frangos submetidos a rações contendo diferentes níveis energéticos. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 20(2), 161-175. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v20i2p161-175
Seção
ZOOTECNIA