Análise comparativa da eficácia dos testes da bufo-reação, da hiperemia ovariana e do aumento de peso dos ovários em camundongas imaturas no diagnóstico precoce da gestação em éguas (Equus cabailus L.) cobertas por jumentos (Equus asinus L.)

  • Maria Alice Roston de Mello Universidade de São Paulo,Instituto de Ciências Biomédicas, São Paulo, SP
  • Oziel Bizutti Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Francisco Raul Abott Perdigão de Oliveira Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • José Felipe Souza Leão Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, Instituto de Zootecnia, São Paulo, SP
Palavras-chave: Prenhez (diagnóstico), teste da bufo-reação, Hiperemia ovariana, Teste do aumento de peso dos ovários, Cruzamentos, Éguas, Jumentos

Resumo

Foram descritos os resultados da análise comparativa de eficácia dos testes da bufo-reação, da hiperemia ovariana e do aumento de peso dos ovários em camundongas imaturas, no diagnóstico precoce da gestação em éguas cobertas por jumentos. Com o soro colhido de 34 éguas entre o 30° e 114° dia após o último salto, foram realizadas 94 bufo-reações, 102 testes de hiperemia ovariana e 55 testes de aumento de peso dos ovários em camundongas imaturas. Com os testes da bufo-reação foram obtidos resultados exclusivamente negativos. Das 94 provas realizadas, 13 foram concordantes com o estado clínico da fêmea (vazias) e 81 foram discordantes (reações falso-negativas). Das 102 provas de hiperemia ovariana realizadas, 21 foram concordantes (8 positivas e 13 negativas) e 81 discordantes (todas falso-negativas). Por outro lado, o teste do aumento de peso dos ovários foi o que mostrou o menor número de resultados discordantes: 8 resultados falso-negativos com amostras de soro colhidas nos 30°; 31°; 31 °;31 ° ; 33°; 89°; 107° e 110° dias após a cobertura e 3 resultados falso-positivos, obtidos com amostras provenientes de uma mesma égua, retiradas nos dias 58°; 74° e 110° após o último salto. A análise pelo método dos riscos relativos revelou que a capacidade do teste da bufo-reação em fornecer resultados concordantes é, com 95% de probabilidade, apenas 0,227 ( no mínimo 0,117; no máximo 0,442) vezes e capacidade dos testes de aumento de peso dos ovários e hiperemia ovariana enquanto que a capacidade do teste üe hiperemia ovariana é de 0,418 (no mínimo 0,234; no máximo 0,749) vezes a capacidade dos testes de aumento de peso dos ovários e bufo-reação em fornecer resultados concordantes com o estado clínico do animal. A análise pelo método dos riscos relativos revelou, ainda, que o teste do aumento de peso dos ovários é um parâmetro 19,06 (no mínimo 8,933; no máximo 40,636) vezes mais eficiente que os testes de hiperemia ovariana e bufo-reação para o diagnóstico precoce da prenhez na égua coberta por jumento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1985-09-15
Como Citar
Mello, M. A., Bizutti, O., Oliveira, F. R., & Leão, J. F. (1985). Análise comparativa da eficácia dos testes da bufo-reação, da hiperemia ovariana e do aumento de peso dos ovários em camundongas imaturas no diagnóstico precoce da gestação em éguas (Equus cabailus L.) cobertas por jumentos (Equus asinus L.). Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 22(2), 135-140. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v22i2p135-140
Seção
REPRODUÇÃO