Urografia excretora de cães e gatos

Autores

  • Masao Iwasaki Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Benedicto Wlademir de Martin Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v23i2p151-159

Palavras-chave:

Sistema urinário, Radiografia, Urografia excretora, Diatriozato de sódio, Cães, Gatos

Resumo

A urografia excretora foi estudada em cães e gatos, com o objetivo da estabelecer-se a dose adequada do contraste à base de diatrizoato de sódio, e em quais tempos decorridos da injeção desta droga, ocorriam as melhores visualizações de rins, ureteres, bexiga, fígado e baço. A dose adequada de contraste foi de 2 ml/kg de peso e as maiores porcentagens de melhores visibilizações dos órgãos pesquisados ocorreriam após 15 minutos da sua injeção intravenosa . Ainda, verificou-se que as urografias realizadas com o animal em sedação ou mesmo em anestesia geral não mostraram alterações nas imagens radiográficas dos referidos órgãos, quando comparadas com exames efetuados sem estes recursos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1986-09-15

Como Citar

Iwasaki, M., & Martin, B. W. de. (1986). Urografia excretora de cães e gatos. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 23(2), 151-159. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v23i2p151-159

Edição

Seção

PATOLOGIA ANIMAL