Contribuição ao estudo da vascularização arterial do rim de suínos (Sus scrofa domestica-Linnaeus, 1758)

  • Geraldo Morgado Fagundes Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC
  • Vicente Borelli Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Nilson Ferreira Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP

Resumo

Com o objetivo de estudar o número e a distribuição dos vasos procedentes das Aa. renais, bem como o povoamento dos territórios renais, foram utilizados 30 pares de rins de suínos adultos (15 machos e 15 fêmeas). Após a obtenção das preparações resultantes da injeção das A a. renais com solução de vinil e submetidas ao processo de corrosão, chegou-se às seguintes conclusões: 1) as Aa. renais, únicas, cedem ramos cranial e caudal (73,3 % à direita, 76,7% à esquerda ), destes, surgem ramos ventral e dorsal, ou, emitem os ramos ventral e dorsal (26,7 % à direita, 23,3 % à esquerda), destes resultando ramos cranial e caudal; 2) dos ramos cranial e caudal oriundos das Aa. renais, antes de fornecerem os ramos ventral e dorsal, surgem colaterais em ambos os lados, que variam de um a dois; 3) os ramos cranial e caudal procedentes das Aa. renais, na maioria das observações, não se limitam a ocupar os territórios que lhes são homólogos, o mesmo ocorrendo nos casos onde há emissão direta dos ramos ventral e dorsal; 4) o povoamento dos territórios renais, na maioria das preparações, não se realiza somente pelos colaterais dos ramos que lhes correspondem.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1988-09-15
Como Citar
Fagundes, G., Borelli, V., & Ferreira, N. (1988). Contribuição ao estudo da vascularização arterial do rim de suínos (Sus scrofa domestica-Linnaeus, 1758). Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 25(2), 181-198. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v25i2p181-198
Seção
CIÊNCIAS BÁSICAS