Determinação do perfil antigênico de 3 cepas de vírus rábico, isoladas no Brasil, através da técnica dos anticorpos monoclonais antinucleocapside

  • Pedro Manuel Leal Germano Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, São Paulo, SP
  • Egon Vieira da Silva Laboratório Regional de Apoio Animal, Unidade de Controle de Vacinas Anti-Rábicas
  • Pierre Sureau Instituto Pasteur, Paris, França
Palavras-chave: Imunofluorescência, Raiva (vírus), Raiva (diagnóstico)

Resumo

Determinou-se, através da técnica dos anticorpos monoclonais , o perfil antigênico antinucleocapside de 3 cepas de vírus rábico, isoladas no Brail, com o auxílio da técnica de imunofluorescência indireta. Duas das cepas eram de origem de cão, uma delas procedente da cidade de Jales, SP, e a outra oriunda da Nigéria, África. A terceira cepa era de origem de morcego, identificada com DR 19 e considerada como cepa intermediária entre as fixas e as naturais. Os resultados obtidos evidenciaram diferenças pronunciadas entre as 3 cepas, caracterizando-as como distintas antigenicamente, mas com perfil antigênico característico das cepas rábicas. Os resultados confirmaram, também, procedência da cepa Nigéria, uma vez que seu perfil antigênico coincidiu com daquelas isoladas em seu país de origem. As cepas Jales e Nigéria, embora originárias de uma mesma espécie animal, mas procedentes de regiões diferentes, apresentaram os perfis antigênicos nucleocapside distintos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1988-09-15
Como Citar
Germano, P. M., Silva, E., & Sureau, P. (1988). Determinação do perfil antigênico de 3 cepas de vírus rábico, isoladas no Brasil, através da técnica dos anticorpos monoclonais antinucleocapside. Revista Da Faculdade De Medicina Veterinária E Zootecnia Da Universidade De São Paulo, 25(2), 199-205. https://doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v25i2p199-205
Seção
CIÊNCIAS BÁSICAS