Obesidade e o sucesso no mercado de trabalho utilizando a POF 2008-2009

Autores

  • Adriano Dutra Teixeira Universidade de São Paulo
  • Maria Dolores Montoya Diaz Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v1p188-209

Resumo

O peso dos brasileiros vem aumentando nos últimos anos. A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2002-2003 levantou que o país tinha cerca de 38,6 milhões de pessoas com peso acima do recomendado, o equivalente a 40,6% de sua população adulta. Deste total, 10,5 milhões eram obesos. Na POF 2008-2009, o excesso de peso em homens adultos saltou para 50,1% e ultrapassou, em 2008-2009, o das mulheres, que foi para 48%. Pretende-se verificar, de forma preliminar, se há relação entre obesidade nos salários através de uma análise empírica de modelos de regressão multivariada e de probabilidade de emprego. Foram utilizados microdados da POF 2008-2009. Os resultados indicam diferentes efeitos do IMC sobre salários e emprego para homens e mulheres. O efeito do IMC tanto sobre o salário e como sobre a probabilidade de emprego assume uma relação significativa positiva para homens e um impacto negativo para as mulheres. Para homens, verificamos que estar em situação de obesidade está associado a um prêmio de probabilidade de emprego de 2,2 pontos percentuais enquanto para mulheres, a mesma condição está associada a uma penalidade na probabilidade de emprego de 4,3 pontos percentuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-12-31

Como Citar

Teixeira, A. D., & Diaz, M. D. M. (2011). Obesidade e o sucesso no mercado de trabalho utilizando a POF 2008-2009. Revista Gestão & Políticas Públicas, 1(2), 188-209. https://doi.org/10.11606/issn.2237-1095.v1p188-209

Edição

Seção

Artigos