Golpes de Memória: usos políticos de Olavo Bilac no século XX

Autores

  • Patrícia Santos Hansen Universidade de Lisboa. Instituto de Ciências Sociais, Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i61p122-139

Palavras-chave:

Olavo Bilac, Memória Social, Ditadura, Serviço Militar, Usos do Passado.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo expor em, linhas gerais o processo de enquadramento político da memória do poeta Olavo Bilac ao longo do século XX no Brasil. Começo com o esboço de uma imagem de si que Bilac tentou legar à sua audiência em textos, palestras e atos públicos na maturidade, fortemente associada ao engajamento na campanha cívica em prol do serviço militar obrigatório. Em seguida, enfoco as apropriações mais importantes das suas ideias e de sua imagem, ressaltando especialmente os sentidos sobrepostos por indivíduos e grupos de orientações políticas diversas em momentos-chave da história política brasileira no século XX. Por fim, procuro ressaltar alguns desvios em relação às posições assumidas nos últimos esforços de autorrepresentação de Bilac enquanto homem público, provocados pelos significados adicionados à sua imagem em outros contextos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-07-22

Como Citar

Hansen, P. S. (2015). Golpes de Memória: usos políticos de Olavo Bilac no século XX. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (61), 122-139. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i61p122-139

Edição

Seção

Artigos