Singularidade e identidade nas manifestações de 2013

  • Ricardo Fabrino Mendonça Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Identidade coletiva, singularidade, multidão, protestos, Jornadas de Junho de 2013.

Resumo

Este texto busca refletir sobre as noções de singularidade e identidade nas manifestações de 2013. Partindo do pressuposto de que esses protestos não podem ser compreendidos como movimentos sociais, o artigo examina se, e como, ativistas percebem significados articulados a perpassar suas ações. Teoricamente, o artigo rediscute concepções de identidade a atravessar a literatura sobre ação coletiva e aborda o fortalecimento paradoxal de processos individualizantes derivados de transformações sociais. Interessa ao artigo compreender a força da ideia de singularidade na tessitura contemporânea de vínculos que alicerçam confrontos políticos. Empiricamente, o texto se ancora em 20 entrevistas realizadas com manifestantes de Belo Horizonte que participaram dos protestos de junho de 2013. A ideia é observar a forma como, ao renarrar o processo, eles compreendem e mobilizam sua inserção e seus vínculos nesse processo político. •

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-04-01
Como Citar
Mendonça, R. (2017). Singularidade e identidade nas manifestações de 2013. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (66), 130-159. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901x.v0i66p130-159
Seção
Artigos