A poesia erótica de Lucas José d’Alvarenga

Autores

  • Gracinéa I. Oliveira Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i68p187-207

Palavras-chave:

Erotismo, poesia, Lucas José d’Alvarenga, século XIX

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a poesia erótica de Lucas José d’Alvarenga. Para execução desta análise, foi feita uma pesquisa monográfica, usando a técnica de pesquisa indireta, especificamente a bibliográfica, que consistiu em breve revisão da bibliografia já publicada referente ao livro de Lucas José d’Alvarenga, Poezias (1830), objeto desta pesquisa. A seleção e a análise dos poemas foram norteadas pelo conceito de erotismo, proposto por Octavio Paz. Foram identificados 13 poemas eróticos no livro, entre improvisos, quadras, sonetos e vilancetes. O erotismo foi representado nesses poemas através de antíteses e de metáforas, sendo as características eróticas mais recorrentes a imaginação, a percepção do sexo como recreação e a privacidade x o voyeurismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gracinéa I. Oliveira, Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Belo Horizonte, Belo Horizonte, MG

Doutora em Literatura Brasileira pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (Fale/UFMG), professora e coordenadora do curso de Letras da Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas de Belo Horizonte (FACISABH).

Downloads

Publicado

2017-12-13

Como Citar

Oliveira, G. I. (2017). A poesia erótica de Lucas José d’Alvarenga. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (68), 187-207. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i68p187-207

Edição

Seção

Artigos