Feminismo brasileiro como luta e epistemologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v1i77p211-218

Palavras-chave:

Feminismo, estudos de gênero, Heloisa Buarque de Hollanda

Resumo

Pensamento feminista brasileiro: formação e contexto foi organizado por Heloisa Buarque de Hollanda no intuito de oferecer referências e repertórios para a atual geração de pesquisadoras, pesquisadores e ativistas que se identificam com a pesquisa e a luta feminista. Soma-se a uma série de outros livros, de sua autoria, nos quais os debates nacionais e internacionais – históricos e emergentes – são mapeados, pondo em relação os diálogos e os esforços por legitimação dos estudos sobre as mulheres e sua dimensão epistemológica. Neste texto apresentaremos alguns aspectos do livro, acentuando como as escolhas da autora são justificadas e entrecortadas pelo ambiente de (auto)formação que caracteriza o seu encontro e agência frente ao desenvolvimento e difusão desse pensamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gleyce Kelly Heitor, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Gleyce Kelly Heitor é doutoranda em História Social da Cultura na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio).

Referências

COTIDIANO. (1971). Compositor e intérprete: Chico Buarque. In: BUARQUE, Chico. Construção. Phonogram/Philips. LP (1971), CD (1988).

FEDERICI, Silvia. Calibã e a bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva. São Paulo: Elefante, 2017.

GROSFOGUEL, Ramón. The implications of subaltern epistemologies for global capitalism: transmodernity, border thinking and global coloniality. In: ROBINSON, William; APPLEBAUM, Richard (orgs.). Critical globalization studies. London: Routledge, 2005.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. [Entrevista concedida a] Antonio Herculano Lopes e Joëlle Rouchou, com a colaboração de Ana Pessoa e Beatriz Resende. Escritos – Revista da Fundação Casa de Rui Barbosa, ano 7, n. 7, 2013, p. 349-367.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Explosão feminista: arte, cultura, política e universidade. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de (org.). Pensamento feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.

RIBAS, Cristina. Vocabulário político para processos estéticos. Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: https://vocabpol.cristinaribas.org/wp-content/uploads/2015/01/vocabpol_links-completo.pdf. Acesso em: 1o set. 2020.

SLAM DAS MINAS. Manifesta. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=xLJWFiGYNwo. Acesso em: 1o set. 2020.

VOCÊ não entende nada. (1972). Compositor e intérprete: Caetano Veloso. In: VELOSO, Caetano. A arte de Caetano Veloso. Polygram/Philips, CD, 1988.

WOOLF, Virginia. Profissões para mulheres e outros artigos feministas. Trad. Denise Bottmann. Porto Alegre: L&PM, 2012.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Como Citar

Heitor, G. K. (2020). Feminismo brasileiro como luta e epistemologia . Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, 1(77), 211-218. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v1i77p211-218

Edição

Seção

Resenhas