Feminismo em revista: a União Universitária Feminina nas páginas do periódico Jornal das Moças (década de 1950)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v1i79p69-86

Palavras-chave:

Associativismo de mulheres, Flora Ferraz Veloso, ensino superior

Resumo

O artigo analisa notícias publicadas sobre a União Universitária Feminina, escritas por Flora Ferraz Veloso na revista Jornal das Moças na década de 1950, buscando perceber de que forma a associação de mulheres universitárias era representada nas páginas do periódico e a relação da articulista com essa entidade. A década de 1950 ficou conhecida como o auge dos anos dourados, marcada pelo desenvolvimento e incentivo aos bens de consumo e culturais, que mudariam padrões de comportamento da sociedade brasileira e nela o cenário do ensino superior.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nailda Costa, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Nailda Marinho da Costa é professora titular do Departamento de Fundamentos da Educação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (EE/UniRio), coordenadora do Curso de Mestrado em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu/UniRio) e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em História da Educação Brasileira (NEPHEB/UniRio).

Priscila Dieguez, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Priscila Dieguez é doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (PPGEdu/UniRio) e pesquisadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em História da Educação Brasileira (NEPHEB/UniRio).

Referências

ACUSADA de ministrar vidro moído ao marido foi absolvida por unanimidade. Correio da Manhã, n. 17.704, 2 de dezembro de 1950, p. 3.

ALBUQUERQUE, Dálete C. S. Heitor de. O discurso estabelecido na revista Jornal das Moças. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA CULTURAL, 7., Escritas, Circulação, Leituras e Recepções. Universidade de São Paulo, 10 e 14 de novembro de 2014. Anais... Disponível em: http://gthistoriacultural.com.br/VIIsimposio/conf-D.php Acesso em: 15 maio 2020.

ALMEIDA, Jane Soares de. Ler as letras: por que educar meninas e mulheres?. São Paulo: Universidade Metodista de São Paulo; Autores Associados, 2007.

BOLSA de estudos oferecida pela UUF. Correio da Manhã, n. 19.997, 14 de maio de 1958, p. 3.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. 12. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014.

BRASIL. Decreto-lei n. 7.247, de 19 de abril de 1879. Reforma o ensino primário e secundário no município da Corte e o superior em todo o Império. Legislação informatizada. Publicação original. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-7247-19-abril-1879-547933-publicacaooriginal-62862-pe.html. Acesso em: 18 maio 2020.

BRASIL. Lei n. 3.071, de 1º de janeiro de 1916. Código Civil dos Estados Unidos do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L3071impressao.htm. Acesso em: 18 maio 2020.

BRASIL. Decreto-lei n. 4.244, de 9 de abril de 1942. Lei Orgânica do Ensino Secundário. Legislação informatizada. Publicação original. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-4244-9-abril-1942-414155-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 18 maio 2020.

BRASIL. Decreto-lei n. 8.530, de 2 de janeiro de 1946. Lei Orgânica do Ensino Normal. Legislação informatizada. Publicação original. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-8530-2-janeiro-1946-458443-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 18 maio 2020.

BRASIL. Presidência da República. Planalto. Galeria de presidentes. Atualizado em 28 fev. 2018. Disponível em: https://www.gov.br/planalto/pt-br/conheca-a-presidencia/acervo/galeria-de-presidentes?b_start:int=20. Acesso em: 26 abr. 2020.

BRASIL. Senado Federal. Secretaria-Geral da Mesa. Secretaria de Informação Legislativa. Emenda Constitucional n. 13. Altera o sistema de previdência social e estabelece regras de transição e disposições transitórias. Brasília, 12 de novembro de 2019. Disponível em: https://legis.senado.leg.br/norma/31727296/publicacao/31727643. Acesso em: 18 maio 2020.

BUTCHER, Pedro. A reinvenção de Hollywood: cinema americano e produção de subjetividade nas sociedades de controle. Contemporânea, v. 2, n. 2, edição 3, 2004, p. 14-26. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/contemporanea/article/view/23154/16515. Acesso em: 15 maio 2020.

CHARTIER, Roger. Textos, impressão, leituras. In: HUNT, Lynn. A nova história cultural. Trad. Jefferson Luis Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

CORREIO da Manhã, n. 20.185, 14 de janeiro de 1959, p. 11.

CPDOC/FGV – Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Fundação Getulio Vargas. Disponível em: www.cpdoc.fgv.br. Acesso em: 15 maio 2020.

BATISTA, Priscila Dieguez Alves. Lugar de mulher é na sala de aula ou na cozinha? A inserção feminina no ensino superior durante os anos dourados: um olhar através do Jornal das Moças. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2019.

FARO, Clovis de; SILVA, Salomão L. Quadros da. A década de 1950 e o Programa de Metas. In: GOMES, Angela de Castro (org.). O Brasil de JK. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGC, 2002, p. 67-106.

FIOCRUZ – Fundação Oswaldo Cruz. História. s. d. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/historia. Acesso em: 25 mar. 2020.

GOMES, Angela de Castro (org.). O Brasil de JK. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGC, 2002.

GOMES, Angela de Castro; HANSEN, Patricia Santos (org.). Intelectuais mediadores: práticas culturais e ação política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

GONÇALVES, Andréa Lisly. História & gênero. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

HEMEROTECA Digital Brasileira da Fundação Biblioteca Nacional. Disponível em: https://bndigital.bn.gov.br/hemeroteca-digital/. Acesso em: 15 maio 2020.

HAHNER, June Edith. Emancipação do sexo feminino: a luta pelos direitos da mulher no Brasil, 1850- 1940. Tradução de Eliane Lisboa; apresentação de Joana Maria Pedro. Florianópolis: Ed. Mulheres; Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2003.

JORNAL DAS MOÇAS. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/jornal-mocas/111031.

LUCA, Tania Regina de. Mulheres em revista. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (org.). Nova história das mulheres no Brasil. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2013.

LUCENA, Felipe. História do Cine Odeon. 2 de junho de 2016. Disponível em: https://diariodorio.com/histria-do-cine-odeon. Acesso em: 15 maio 2020.

MAIS uma vitória conquistada. Jornal das Moças, n. 2.170, 17 de janeiro de 1957, p. 12-13.

MARINHO, Nailda. A engenheira militante feminista Carmen Portinho: a atuação na União Universitária Feminina. In: GASPARELLO, Arlette Medeiros; VILLELA, Heloisa de Oliveira Santos (org.). Educação na história: intelectuais, saberes e ações instituintes. Rio de Janeiro: Mauad X, 2016, p. 215-232.

MARTINS, Ana Luiza; LUCA, Tania Regina de. Imprensa e cidade. São Paulo: Editora Unesp, 2006.

MCCANN Worldgroup. About. Disponível em: https://www.mccannworldgroup.com/about. Acesso em: 11 maio 2020.

MENDONÇA, Ana Waleska P. C. A universidade no Brasil. Revista Brasileira de Educação (online), n. 14, 2000, p. 131-150. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n14/n14a08.pdf. Acesso em: 15 maio 2020.

MEYER, Agnes E. Virgínia Gildersleeve. U.S.A. ¬– uma revista americana, v. 2, n. 7, Secretaria das Informações de Guerra dos EUA, Universidade de Indiana, s. d., p. 42-45. Digitalizado 4 fev. 2019. Googlebooks. Disponível em: https://bit.ly/3wzvhh8. Acesso em: 20 maio 2020.

O DECÁLOGO da mulher ideal. Jornal das Moças, n. 2.299, 9 de julho de 1959, p. 10.

PINSKY, Carla Bassanezi. A era dos modelos rígidos. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana M. (org.). Nova história das mulheres no Brasil. 1. ed. São Paulo: Contexto, 2013, p. 469-512.

PINSKY, Carla Bassanezi. Mulheres dos anos dourados. São Paulo: Contexto, 2014.

PORTINHO, Carmem. Por toda a minha vida/Carmem Portinho. Depoimento a Geraldo Edson de Andrade. Rio de Janeiro: Eduerj, 1999.

REGIS, Caren Victorino. A presença feminina na Casa do Estudante do Brasil (1931-1951): a atuação da União Universitária Feminina. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2012.

SAFFIOTI, Heleieth Iara Bongiovani. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. 3. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2013.

SANTOS, Liana Pereira Borba dos. Mulheres e revistas: a dimensão educativa dos periódicos femininos Jornal das Moças, Querida e Vida Doméstica nos anos 1950. Dissertação (Mestrado). Faculdade de Educação. Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2011.

SASAKI, Silvia. Tessituras sociais: alinhavos entre costumes e modelos vigentes através do Jornal das Moças (1948-1968). Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em História. Centro de Ciências Humanas e da Educação, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

SAVIANI, Demerval. Entrevista com Demerval Saviani realizada por Dalton José Alves e Nailda Marinho da Costa Bonato, em Campinas, em 10 de janeiro de 2006. Acervo – Revista do Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, v. 18, n. 1-2, jan.-dez. 2005, p. 5-14. Disponível em: http://revista.arquivonacional.gov.br/index.php/revistaacervo/article/view/182/182. Acesso em: 14 abr. 2019.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 20, n. 2, jul.-dez. 1995, p. 71-99.

SILVA, Suely Braga da. O Brasil de JK – 50 anos em 5: o Plano de Metas. s. d. CPDOC/FGV. Disponível em: https://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/JK/artigos/Economia/PlanodeMetas. Acesso em: 11 maio 2020.

SOARES, Diogo dos Santos; SILVA, Ursula Rosa da. O Jornal das Moças: uma narrativa ilustrada das mulheres de 30 a 50 & sua passagem por Pelotas nas décadas. UFPel. In: SEMINÁRIO DE HISTÓRIA DA ARTE, 12. Anais..., 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/Arte/article/view/3013/2594. Acesso em: 20 maio 2020.

SOARES, Marina Juliana de Oliveira. Mary Montagu e a inoculação da varíola na Inglaterra no século XVIII. Khronos, Revista de História da Ciência, n. 5, maio 2018, p. 35-46. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/khronos/article/view/142399. Acesso em: 20 maio 2020.

SOIHET, Rachel. Bertha Lutz e a ascensão social da mulher, 1919-1937. Dissertação submetida ao Instituto de Ciências Humanas e Filosofia da Universidade Federal Fluminense, 1974.

UMA HOMENAGEM aos novos advogados. Jornal das Moças, n. 2.019, 26 de janeiro de 1956, p. 8-9.

VELOSO, Flora Ferraz. Outubro – Personalidade feminina. Jornal das Moças, n. 2.260, 9 de outubro de 1958, p. 16.

VELOSO, Flora Ferraz. A respeito da U.U.F. Jornal das Moças, n. 2.364, 28 de abril de 1960, p. 14-15.

VELOSO, Flora Ferraz. Os sonhos e sua interpretação. Jornal das Moças, n. 2.341, 6 de outubro de 1960, p. 8, p. 71.

XAVIER, Maria Elisabete Sampaio Prado. Capitalismo e escola no Brasil: a constituição do liberalismo em ideologia educacional e as reformas do ensino (1931-1961). Campinas: Papirus, 1990.

Downloads

Publicado

2021-09-01

Como Citar

Costa, N., & Dieguez, P. (2021). Feminismo em revista: a União Universitária Feminina nas páginas do periódico Jornal das Moças (década de 1950). Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, 1(79), 69-86. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v1i79p69-86

Edição

Seção

Artigos