Trânsito e significados do pandeiro no Rio de Janeiro (1900-1939)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v1i79p134-154

Palavras-chave:

Pandeiro, pandeiristas, história da música popular brasileira

Resumo

Este artigo busca examinar o trânsito do pandeiro no Rio de Janeiro, no período entre 1900 e 1939, e os significados atribuídos ao instrumento. Os objetivos específicos são: mapear os ambientes pelos quais o pandeiro transitava; entender os papéis simbólicos ocupados pelo instrumento e instrumentistas no imaginário nacional que se constituía naquele período; examinar como se deu a construção das imagens artísticas dos primeiros pandeiristas profissionais. A metodologia adotada é a pesquisa em periódicos de época.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Vidili, Universidade do Estado de Santa Catarina

Eduardo Vidili é doutorando em Música na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) e professor assistente de História da Música na Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc).

Referências

A CASA do Caboclo vai a Buenos Aires. Diário Carioca, Rio de Janeiro, 27 out. 1936, p. 13.

A DECORAÇÃO do Theatro Municipal para o baile carnavalesco. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 2 mar. 1935, p. 3.

A ESCOLA de Samba “Depois Eu Digo” vai inaugurar, brevemente, a sua nova sede. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 11 jan. 1936, p. 10.

A FESTA da Penha. A Noite, Rio de Janeiro, 3 out. 1932, p. 4.

A FESTA da Penha. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 14 out. 1912, p. 12.

A FESTA da Penha. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 17 out. 1935, p. 16.

A FESTA da Penha. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 22 out. 1906, p. 4.

A MAIOR batalha carnavalesca de 1936. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 18 fev. 1936, p. 10.

A POLÍCIA contra as “macumbas”. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 12 jun. 1929, p. 11.

A POLÍCIA interrompeu o samba. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 9 ago. 1920, p. 3.

A PRIMEIRA festa carnavalesca da A. A. Banco do Brasil. A Noite, Rio de Janeiro, 9 fev. 1938, p. 7.

A VIDA social. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 15 set. 1931, p. 6.

A VIDA social. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 9 mar. 1932, p. 6.

A VIDA social. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 17 dez. 1935, p. 6.

A VOZ do pandeiro. Diário Carioca, Rio de Janeiro, 12 jan. 1936, p. 21.

ALÉM de preso, espancado a sabre. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 16 out. 1928, p. 3.

ARCO-ÍRIS Atlético Clube. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 28 jun. 1935, p. 16.

AZEVEDO, Lia Calabre. No tempo do rádio: radiodifusão e cotidiano no Brasil – 1923-1960. 275 f. Tese (Doutorado em História). Instituto de História, Universidade Federal Fluminense, 2002.

BATES, Eliot. The social life of musical instruments. Ethnomusicology, v. 56, 2012, p. 363-395.

CARNAVAL. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 1º mar. 1927, p. 8.

CARNAVAL. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 14 fev. 1904a, p. 2.

CARNAVAL. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 16 fev. 1904b, p. 2.

COELHO, Luis Fernando Hering. Os músicos transeuntes: de palavras e coisas em torno de uns Batutas. 295 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social). Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, 2009.

CORREIO da Manhã, Rio de Janeiro, 17 abr. 1935, p. 14.

CORREIO da Manhã, Rio de Janeiro, 29 jan. 1935, p. 16

CORREIO da Manhã, Rio de Janeiro, 4 dez. 1930, p. 14.

COUTINHO, Eduardo Granja. Os cronistas de Momo: imprensa e carnaval na Primeira República. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2006.

CUNHA, Maria Clementina Pereira. “Não tá sopa”: Sambas e sambistas no Rio de Janeiro, de 1890 a 1930. Campinas: Editora da Unicamp, 2015. Edição do Kindle.

DALVA DE OLIVEIRA e o Conjunto São Paulo. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 30 jun. 1937, p. 8.

DÂNGELO, Newton. Intelectuais, revistas radiofônicas e música popular no Brasil: o rádio por escrito – 1924-1954. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 27., 2013, Natal.. Anais... Natal: Associação Nacional de História, 2013.

DEPOIS DA HORA... A Noite, Rio de Janeiro, 17 fev. 1926, p. 7.

EM QUE DEU A REUNIÃO no Morro da Reunião. A Noite, 2 abr. 1923, p. 3.

ENFIADO. Espuma... Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 7 abr. 1935, p. 18.

FESTA da Penha. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 31 out. 1922, p. 6.

FONSECA, Letícia Pedruce. A construção visual do Jornal do Brasil na primeira metade do século XX. 214 f. Dissertação (Mestrado em Artes e Design). Centro de Teologia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica, 2008. https://doi.org/10.17771/PUCRio.acad.11855.

GIANESELLA, Eduardo Flores. Percussão orquestral brasileira: problemas editoriais e interpretativos. 237 f. Tese (Doutorado em Música). Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, 2009. https://doi.org/10.11606/T.27.2009.tde-20102009-133729.

GOMES, Rodrigo Cantos Savelli. Samba no feminino: transformações das relações de gênero no samba carioca nas três primeiras décadas do século XX. 157 f. Dissertação (Mestrado em Música). Centro de Artes, Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis.

GRANDE conflito na Gamboa. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, edição da tarde, 26 dez. 1900, p. 2.

GRUPOS carnavalescos. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 22 fev. 1909, p. 4.

GRUPOS carnavalescos. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 5 mar. 1905, p. 7.

HEMEROTECA digital brasileira. Disponível em: http://memoria.bn.br/hdb/periodico.aspx

HERTZMAN, Marc. Making samba: a new history of race and music in Brazil. Durham and London: Duke University Press, 2013. Edição do Kindle.

HONRA ao pandeiro!. Carioca, Rio de Janeiro, n.18, 22 fev. 1936, p. 47.

JOÃO DA BAHIANA no regional da PRA-9. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 23 out. 1937, p. 8.

JOÃO da Bahiana. Pranóve, Rio de Janeiro, n. 14, ago. 1939, p. 30.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 19 jan. 1903, p. 5

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 23 jan. 1910, p. 20.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 28 nov. 1911, p. 2.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 13 fev. 1916, p. 18.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 14 jan. 1925, p. 3.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 26 fev. 1925b, p. 21.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 30 jan. 1926, p. 14.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 24 jan. 1931, p. 26.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 14 fev. 1935, p. 25.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 18 set. 1936, p. 32.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 7 jan. 1938, p. 24.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 7 jan. 1939a, p. 2.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 29 dez. 1939b, p. 2.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 28 dez. 1939c, p. 22.

JORNAL do Brasil, Rio de Janeiro, 10 set. 1939d, p. 32.

LACERDA, Vina. Pandeirada brasileira. Curitiba: Edição do Autor, 2007.

LATOUR, Bruno. Reagregando o social: uma introdução à teoria ator-rede. Salvador: EdUFBA, 2012; Bauru: Edusc, 2012.

LIMA, Amador Cyneiros de. A música brasileira e o “samba do morro”. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 21 abr. 1935, p. 10.

MCCANN, Bryan. Hello, hello Brazil: popular music in the making of modern Brazil. Durham: Duke University Press, 2004. https://doi.org/10.1215/9780822385639.

MIRANDA, Suzana Reck. Background musicians and their (in)visibilities. Alphaville: Journal of Film and Screen Media, n. 19, 2020, p. 31-47.

MOMO. O Paiz, Rio de Janeiro, 1º abr. 1912, p. 4.

NAPOLITANO, Marcos. História & música: história cultural da música popular. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

NO HIGH-LIFE Club. A Noite, Rio de Janeiro, 25 fev. 1933, p. 8.

NO LIMIAR da folia. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 15 fev. 1939, p. 7.

NO MORRO dos urubus. A Noite, Rio de Janeiro, 23 jun. 1920, p. 4.

NOS ARRAIAIS da folia. Diário Carioca, Rio de Janeiro, 29 jan. 1933, p. 9.

NOS CLUBES esportivos. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 26 fev. 1935, p. 17.

NOS THEATROS. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 3 jun. 1936, p. 7

O ANTONIO e o pandeiro. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 29 jan. 1920, p. 4.

O CARNAVAL no Bonsucesso F. Clube. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 15 fev. 1939, p. 13.

O NOVO maxixe de João da Bahiana. O Imparcial, Rio de Janeiro, 7 jan. 1923, p. 3.

O SEGUNDO domingo da romaria da Penha teve uma concorrência de mais de vinte mil pessoas. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 10 out. 1910, p. 3.

O SUNTUOSO baile do Tijuca, de segunda-feira gorda. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 3 fev. 1937, p. 14.

O TIJUCA Tennis Clube e o Carnaval. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 9 fev. 1939, p. 13.

OS OITO BATUTAS da Orchestra do Cine-Palais. Theatro & Sport, 26 abr. 1919, p. 21.

OUVINDO os bacharéis do samba. Diário Carioca, Rio de Janeiro, 7 jan. 1933, p. 7.

PARANHOS, Adalberto. A invenção do Brasil como terra do samba: os sambistas e sua afirmação social. História, São Paulo, v. 22, n. 1, 2003, p. 81-113.

PELOS CLUBES. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 18 dez. 1932, p. 23.

POTTS, Brian J. Marcos Suzano and the amplified pandeiro: techniques for nontraditional performance. 2012. 77 f. Ensaio de Doutorado. University of Miami, 2012.

PREPARANDO a grande folia. A noite, Rio de Janeiro, 28 jan. 1933, p. 13.

QUE PENSAM os rádio ouvintes. Carioca, Rio de Janeiro, 10 abr. 1937, p. 45.

QUEIXAS do povo. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 21 abr. 1902, p. 2.

QUER conhecer uma “escola de samba”? Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 20 fev. 1932, p. 16.

RÁDIO. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 21 jan. 1928, p. 5.

RANCIER, Megan. The musical instrument as national archive: a case study of the Kazakh Qyl-qobyz. Ethnomusicology , v. 58, n. 3, 2014, p. 379-404.

RECREIO das Flores. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 jan. 1933, p. 14.

RODRIGUES, Valeria Zeidan. Pandeiros: entre a Península Ibérica e o Novo Mundo, a trajetória dos pandeiros ao Brasil. 160 f. Dissertação (Mestrado em Educação, Arte e História da Cultura). Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2014.

SANDRONI, Carlos. Feitiço decente: transformações do samba no Rio de Janeiro (1917-1933). 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2012.

SEM FIO. A Noite, Rio de Janeiro, 3 set. 1928, p. 4.

SEM FIO. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 10 out. 1931a, p. 8.

SEM FIO. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 14 fev. 1931b, p. 11.

SERÃO um deslumbramento. A Noite, Rio de Janeiro, 24 jan. 1936, p. 7.

SOIHET, Rachel. A subversão pelo riso: estudos sobre o carnaval carioca da belle époque ao tempo de Vargas. 2. ed. Uberlândia: EDUFU, 2008.

TABORDA, Márcia. Violão e identidade nacional. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

TEATRO. Diário Carioca, Rio de Janeiro, 2 out. 1931, p. 5.

TEATROS e música. Jornal do Commercio, Rio de Janeiro, 26 abr. 1927, p. 5.

UM BANHO à fantasia na Avenida Atlântica. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 25 jan. 1936, p. 17.

UMA MACUMBA interrompida pela polícia. A Noite, Rio de Janeiro, 1º jan. 1917, p. 2.

VEM AÍ o Carnaval! Diário Carioca, Rio de Janeiro, 5 jan. 1936, p. 11.

VIANNA, Hermano. O mistério do samba. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2012.

VIDILI, Eduardo Marcel. Pandeiro brasileiro: transformações técnicas e estilísticas conduzidas por Jorginho do Pandeiro e Marcos Suzano. Dissertação (Mestrado em Música). Centro de Artes, Universidade do Estado de Santa Catarina, 2017.

VIOLÊNCIAS contra o rancho carnavalesco Vaidosos do Amor. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 26 dez. 1920, p. 6.

VIOLÊNCIAS inomináveis da polícia. Correio da Manhã, Rio de Janeiro, 6 jan. 1917, p. 4.

VISITAS. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 12 fev. 1907, p. 3.

VISITAS à “Gazeta”. Gazeta de Notícias, Rio de Janeiro, 24 fev. 1925, p. 4.

“VOU mostrar o samba aos parisienses!”. O Radical, Rio de Janeiro, 9 jul. 1939, p. 9.

Downloads

Publicado

2021-09-01

Como Citar

Vidili, E. (2021). Trânsito e significados do pandeiro no Rio de Janeiro (1900-1939). Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, 1(79), 134-154. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v1i79p134-154

Edição

Seção

Artigos