Pierre Monbeig, um francês diante da geografia do movimento: um estudo sobre a obra Pioneiros e fazendeiros do Estado de São Paulo

Autores

  • Julia Cossermelli de Andrade Centro de Estudos da Metrópole

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i52p43-68

Palavras-chave:

História do pensamento geográfico, Pierre Monbeig, missão francesa na USP e frentes pioneiras

Resumo

Pierre Monbeig fez parte da missão francesa que fundou o curso de Geografia da Universidade de São Paulo. Seu nome está sempre intimamente relacionado com o método da Monografia Urbana e com a chamada Geografia Tradicional. Contudo, este artigo pretende discutir que durante as pesquisas realizadas pelo estudioso em nosso país, ele se depara com uma realidade em constante movimento que desafia seu método científico de compreensão de mundo. Há no geógrafo francês um sentimento de perplexidade diante da realidade de um país subdesenvolvido que gera um movimento de ajuste metodológico. Seu esforço é ainda provisório, experimental. Para demonstrar esse momento de desconforto e ruptura na história do pensamento geográfico, mergulhamos na tese de doutorado de Monbeig intitulada Pioneiros e fazendeiros do Estado de São Paulo, fruto de seus estudos empíricos, durante os anos em que esteve lecionando no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-03-01

Como Citar

Andrade, J. C. de. (2011). Pierre Monbeig, um francês diante da geografia do movimento: um estudo sobre a obra Pioneiros e fazendeiros do Estado de São Paulo . Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (52), 43-68. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i52p43-68

Edição

Seção

Artigos