Imaginário cartográfico na arte contemporânea sonhar o mapa nos dias de hoje

  • Gilles Tiberghien Universidade de Paris
Palavras-chave: Mapas, cartografia, arte, representação, linhas, interstícios, imaginário cartográfico.

Resumo

O ensaio coloca várias interrogações sobre as relações entre arte e cartografia examinando procedimentos cartográficos em mapas de artistas contemporâneos. Ao investigar as regiões efêmeras e intersticiais nos mapas, o artista cartógrafo se interessa pela inadequação intrínseca à cartografia, dada pela impossibilidade de coincidência entre os mapas e seus objetos de representação. Seus mapas revelam o processo de fabricação imaginária próprio à cartografia em espaços usados e atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilles Tiberghien, Universidade de Paris

Professor de Estética na Universidade de Paris I – Panthéon-Sorbonne. Filósofo e ensaísta, publicou, entre outros, Pour une république des rêves (Les presses du réel, 2011) e Aimer une histoire sans fin (Flammarion, 2013).

Publicado
2013-12-31
Como Citar
Tiberghien, G. (2013). Imaginário cartográfico na arte contemporânea sonhar o mapa nos dias de hoje. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (57), 233-251. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i57p233-251
Seção
Artigos