Pressentimento da promessa de felicidade o “samba da desilusão” de Paulinho da Viola

  • Manoel Dourado Bastos Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Paulinho da Viola, semieruditismo, coloquialismo, emancipação do material musical.

Resumo

Paulinho da Viola costuma ser destacado como tradicionalista. Mas, qual tradição? No debate sobre o samba, configurou-se uma avaliação crítica do semieruditismo característico do samba-canção, contrário ao coloquialismo do samba malandro. Enquanto o primeiro teria um fundamento mais subjetivo, o outro daria figuração ao universo do trabalho e seus antagonismos. Dando forma à tragédia social brasileira, o samba da desilusão de Paulinho da Viola supera a dicotomia entre coloquialismo e semieruditismo. A emancipação de materiais promovida por Paulinho da Viola recoloca o povo não mais como assunto, mas como força motriz para a música brasileira. A partir da interpretação de alguns de seus sambas, apresentamos como o caráter trágico do samba de Paulinho da Viola é a figuração do pressentimento da promessa de felicidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoel Dourado Bastos, Universidade Estadual de Londrina
Professor Adjunto de Comunicação Comunitária e Cultura na Universidade Estadual de Londrina. Possui graduação em Comunicação, com habilitação em Jornalismo e mestrado em Comunicação e Cultura Contemporânea pela Universidade de Brasília (UnB). Doutor em História e Sociedade pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”(Unesp). Pós-doutorado em História Social do Trabalho pela Universidade Federal de Santa Catarina.
Publicado
2013-12-31
Como Citar
Bastos, M. (2013). Pressentimento da promessa de felicidade o “samba da desilusão” de Paulinho da Viola. Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (57), 299-324. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i57p299-324
Seção
Artigos