Brinquedo de Cura em terreiro de Mina

Autores

  • Mundicarmo Ferretti Universidade Federal do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i59p57-78

Resumo

A pajelança de negros, mais conhecida por Cura ou Pajé, é encontrada no Maranhão desde o século XIX entre a população negra. É encontrada atualmente em muitos terreiros da capital onde, interagindo com o Tambor de Mina (religião de matriz africana tradicional) e com a Umbanda (religião afro-brasileira difundida no Maranhão a partir da década de 1930), assume formas diversas. A Cura é muito procurada por pessoas que buscam a proteção de encantados e que acreditam no seu poder para desmanchar feitiços e curar diversas enfermidades. No Brinquedo de Cura - ritual público onde o pajé ou curador entra em transe com grande número de entidades espirituais -, o canto, realizado em português, estimula a participação da assistência batendo palma e, algumas vezes, tocando matraca ou dando alguns passos de dança. O repertório musical da Cura é muito rico e inclui cantigas transmitidas de geração em geração e outras que vão sendo "inspiradas" aos pajés ou que são "ensinadas pelos encantados" durante os rituais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-12-01

Como Citar

Ferretti, M. (2014). Brinquedo de Cura em terreiro de Mina . Revista Do Instituto De Estudos Brasileiros, (59), 57-78. https://doi.org/10.11606/issn.2316-901X.v0i59p57-78

Edição

Seção

Dossiê Canção Brasileira: Popular, Tradicional, Erudita