[1]
M. G. T. do Amaral e V. S. dos Santos, “Capoeira, herdeira da diáspora negra do Atlântico: de arte criminalizada a instrumento de educação e cidadania”, Rev. Inst. Estud. Bras., nº 62, p. 54-73, nov. 2015.