[1]
S. M. V. Dias, “Crônicas e cartas como laboratório multidisciplinar: a infância como tópos e o esboço de um éthos da província no Modernismo brasileiro”, Rev. Inst. Estud. Bras., nº 67, p. 204-220, ago. 2017.