O desenho como uma questão epistemológica: Rui Barbosa e John Ruskin

Autores

  • Claudio Silveira Amaral Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v14i2p45-55

Palavras-chave:

Ensino, Desenho, Industrialização

Resumo

A intenção deste artigo é estabelecer uma relação entre as propostas da Política do Ensino do Desenho e da Política de Industrialização, ambas de autoria do polímata (jurista, político, diplomata, escritor, filólogo, tradutor e orador) Rui Barbosa (1849-1923) e influenciadas por suas leituras dos escritos assinados pelo crítico de arte inglês John Ruskin (1819-1900). Para Rui Barbosa, assim como para John Ruskin o desenho é uma questão epistemológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudio Silveira Amaral, Universidade Estadual Paulista

Arquiteto e Urbanista, pós-doutorado pela Fundação Casa de Rui Barbosa, pós-doutorado pela Ruskin Library and Research Centre da Universidade de Lancaster, professor e pesquisador no Curso de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da UNESP, Av. Eng. Luís Edmundo Carrijo Coube, 14-01, Vargem Limpa, Bauru, SP, CEP 17033-360

Downloads

Publicado

2016-12-23

Como Citar

Amaral, C. S. (2016). O desenho como uma questão epistemológica: Rui Barbosa e John Ruskin. Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), 14(2), 45-55. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v14i2p45-55

Edição

Seção

Artigos e Ensaios