Desenhar para compreender e lembrar: a arquitetura portuguesa no traço de Lúcio Costa

Autores

  • José Simões Pessôa Universidade do Porto. Faculdade de Arquitetura

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v15i2p50-59

Palavras-chave:

Lúcio Costa, Arquitetura Portuguesa, Patrimônio, Desenho

Resumo

Este artigo discorre sobre os blocos de viagem feitos por Lucio Costa durante sua permanência em Portugal no ano de 1952 e ressalta a importância do croqui como ferramenta de conhecimento da arquitetura e portanto de projeto. Para a sua visão sobre a arquitetura brasileira era fundamental conhecer Portugal. É o interesse em conhecer a arquitetura portuguesa no seu local de origem que iria motivar Lucio Costa a empreender duas viagens de estudos por Portugal. A primeira ocorreu no ano de 1948, da qual só restou um relatório e da segunda, 304 desenhos distribuídos em 5 bloquinhos e 2 folhas avulsas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Simões Pessôa, Universidade do Porto. Faculdade de Arquitetura

Arquiteto, professor doutor da Universidade Federal Fluminense.

Referências

.

Downloads

Publicado

2018-07-09

Como Citar

Pessôa, J. S. (2018). Desenhar para compreender e lembrar: a arquitetura portuguesa no traço de Lúcio Costa. Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), 15(2), 50-59. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v15i2p50-59

Edição

Seção

Artigos e Ensaios