Apontamentos para a compreensão do processo de projeto a partir dos fundamentos da ontologia materialista de G. Lukács

Resumo

O artigo pretende abordar elementos teórico-filosóficos, com base na ontologia materialista de György Lukács, a respeito do exercício de projeto em Arquitetura e Urbanismo. Pretende-se tratar o ato conceptivo de projeto como um pôr teleológico mediado pelo mundo objetivo. Este tratamento se diferencia das compreensões que atribuem ao sujeito isolado todas as possíveis qualidades de um bom projetista, com ideias (ou soluções) que surgem de processos estritamente mentais. Ela ajuda a estabelecer uma relação do projetista com seu objeto que é dinâmica e contínua, além de facilitar o trabalho coletivo e se afastar do apelo autoral. Em relação ao ensino, ela visa a não somente formar objetos "bem resolvidos", mas sobretudo sujeitos mais capazes de lidar com os problemas arquitetônicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Rodolfo Pacheco Thiesen, Universidade Federal de Goiás

Arquiteto e Urbanista, graduação na Universidade Federal de Santa Catarina (2011). Mestrado em Arquitetura
e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2015). Trabalhou na Usina - centro de trabalhos para o ambiente
habitado. Atualmente é professor na Universidade Federal de Goiás (UFG).

Publicado
2020-05-25
Como Citar
Thiesen, J. R. (2020). Apontamentos para a compreensão do processo de projeto a partir dos fundamentos da ontologia materialista de G. Lukács. Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), 18(1), 1-15. https://doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v18i0p1-15
Seção
Artigos e Ensaios