Estudo da forma arquitetônica do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Salgueiro/PE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/1984-4506.risco.2021.163897

Palavras-chave:

Arquitetura de espaços sagrados, Forma arquitetônica, Modernismo brasileiro

Resumo

O objetivo desta pesquisa é analisar a forma arquitetônica do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, enquanto tipo funcional religioso que possui referências modernistas. A construção, localizada na cidade de Salgueiro, Pernambuco, foi idealizada e construída por um morador da comunidade local na década de 1980, fato constatado em visita realizada em outubro de 2018. Na década de 1990, foi reformada, quando teve a assessoria técnica de um engenheiro. A construção, executada sem projeto arquitetônico, é, por este motivo, aqui considerada autoconstrução. A escolha deste exemplar como objeto de pesquisa deve-se ao fato de constituir um relevante marco arquitetônico de Salgueiro e sua expressão plástica de repetição de estruturas dispostas radialmente aproxima-se formalmente de relevantes templos sacros modernistas brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Izabel Rego Cabral, Instituto Federal do Sertão Pernambucano Campus Salgueiro

Doutorado em Design pela Universidade Federal de Pernambuco (em andamento) e Mestrado em Design pela Universidade Federal de Pernambuco (2017), ambos na área de concentração Planejamento e Contextualização de Artefatos e linha de pesquisa Design, Tecnologia e Cultura. Membro do Grupo de Pesquisa Laboratório O Imaginário: Design, Tecnologia e Cultura, do Programa de Pós-Graduação em Design da UFPE. Graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (2008) e Master em Design del Prodotto D'Arredo pela Accademia Italiana Di Moda (2010), em Florença, Itália. Neste período, participou do concurso Young & Design e foi menção especial com o assento Bossa, com premiação durante a Semana de Design de Milão de 2010. Atuou como arquiteta autônoma e colaboradora entre 2008 e 2018. Tem experiência nas áreas de Arquitetura e Design, tendo como principais áreas de atuação: história do design, arquitetura de interiores, design de mobiliário e design expográfico. Atua como docente desde Fevereiro de 2018 e de Julho de 2018 a Junho de 2020 foi Docente Substituta do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano, campus Salgueiro. Tem interesse nas áreas de arquitetura, cultura e design de produto, em especial o italiano e o brasileiro. Áreas de pesquisa: História da Arquitetura, Teoria do Design, Design italiano, Pensamento Moderno, Modernismo, Modernismo italiano, Racionalismo italiano, Modernismo Brasileiro, Lina Bo Bardi.

Antônio Italcy de Oliveira Junior, Universidade Federal de Pernambuco

Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Cariri (2015). Mestre em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco (2018). Foi professor substituto da Universidade Federal do Cariri no período de 2015.2 a 2016.1 e do Instituto Federal do Sertão Pernambucano Campos Salgueiro no período de 2018.2 a 2019.1. Atualmente é Doutorando em Engenharia Civil pela Universidade Federal de Pernambuco. Tem experiência em Engenharia Civil com ênfase em geotecnia, atuando principalmente nos seguintes temas: Geotecnia Ambiental, Solos Não Saturados, Resíduos Sólidos Urbanos e Geoprocessamento.

Yanne Pereira de Andrade Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano - Campus Salgueiro

Mestra em Gestão Ambiental pelo IFPE - Campus Recife (2019). Especialista em Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável pela UNINTER (2018). Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Pernambuco (2015). Tem experiência como projetista em escritório de Arquitetura e Design de interiores (C4 Arquitetura). Tem experiência na área de Gestão e Compatibilização de Projetos, Acompanhamento de Obras e Projetos, desenvolvimento de Projetos de Canteiros, Reforma e Paisagismo (Construtora CONIC). Atualmente é Professora do Ensino Básico Técnico e Tecnológico (EBTT) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano - Campus Salgueiro, lecionando no curso Técnico em Edificações nas turmas do Ensino Médio, Subsequente e PROEJA. É também Coordenadora do Curso Técnico em Edificações modalidade PROEJA. As áreas de interesse incluem: Arquitetura, Urbanismo, Mobilidade, Construção Civil, Desenho, Computação Gráfica (AutoCAD, Revit, Illustrator, etc.).

Referências

ARAKAKI, Suyenne Riether; AZAMBUJA, Eduardo Bicudo de Castro; SÁNCHEZ, José Manoel Morales. Forma Arquitetônica e Função Estrutural da Igreja Nossa Senhora de Fátima em Brasília. Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo, [s.l.], n. 15, p.63-69, 31 dez. 2015. Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo - Univ. de Brasília. http://dx.doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n15.2015.05. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/19745>. Acesso em: 08 out. 2018.

ARRUDA, Ângelo Marcos. A popularização dos elementos da casa moderna em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Arquitextos, São Paulo, n. 047, abr. 2004. Disponível em: <https://www.vitruvius.com.br/revistas/read/arquitextos/04.047/596>. Acesso em: 30 out. 2019.

BENEVOLO, Leonardo. História da arquitetura moderna. 3.ed. São Paulo: Perspectiva, 2004. 813 p.

DIOCESE DE SALGUEIRO. Disponível em: <http://diocesedesalgueiro.org.br/local/perpetuo-socorro-salgueiro>. Acesso em: 08 out. 2018.

EMPETUR. Inventário Turístico de Pernambuco - INVTUR - PE. Disponível em: <http://inventariope.blogspot.com/2018/03/>. Acesso em: 08 out. 2018.

FRAMPTON, Kenneth. História crítica da arquitetura moderna. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

HOLANDA, Armando de. Roteiro para Construir no Nordeste: Arquitetura como lugar ameno nos trópicos ensolarados. Recife: Editora da Universidade Federal de Pernambuco, 1976. Disponível em: <https://www.academia.edu/15452693/Roteiro_para_construir_no_nordeste>. Acesso em: 02 nov. 2019.

LIMA JUNIOR, Márcio Antonio de. O Traço Moderno na Arquitetura Religiosa Paulista. 2016. 368 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 out. 2018.

MONTANER, Josep Maria. Arquitetura e Crítica. Barcelona: Gustavo Gili, 2015. 160 p.

MONTANER, Josep Maria. Depois do movimento moderno: arquitetura da segunda metade do século XX. Barcelona: Gustavo Gili, 2001. 271 p.

MÜLLER, Fábio. O templo cristão na modernidade: permanências simbólicas & conquistas figurativas. 2006. 374 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Arquitetura, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006. Disponível em: <https://lume.ufrgs.br/handle/10183/5745>. Acesso em: 09 nov. 2018.

PAIM, Gilberto. A beleza sob suspeita: O ornamento em Ruskin, Lloyd Wright, Loos, Le Corbusier e outros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

SÁ, Werther Lima Ferraz de. Autoconstrução na cidade informal: Relações com a política habitacional e formas de financiamento. 2009. 176 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Urbano, Departamento de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009. Disponível em: <https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/2879/1/arquivo154_1.pdf>. Acesso em: 02 nov. 2019.

SCOTTÁ, Luciane. Arquitetura religiosa de Oscar Niemeyer em Brasília. 2010. 319 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília, 2010. Disponível em: <http://repositorio.unb.br/handle/10482/7361?mode=full>. Acesso em: 08 out. 2018.

TAFURI, Manfredo; DAL CO, Francesco. Architettura Contemporanea. Milão: Electa, 2009. 428 p. (Storia universale dell'architettura).

Downloads

Publicado

2021-08-12

Como Citar

Cabral, M. I. R., Oliveira Junior, A. I. de ., & Santos, Y. P. de A. (2021). Estudo da forma arquitetônica do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Salgueiro/PE. Risco Revista De Pesquisa Em Arquitetura E Urbanismo (Online), 19, 1-15. https://doi.org/10.11606/1984-4506.risco.2021.163897

Edição

Seção

Artigos e Ensaios